9 de dez de 2014

A lei da selva não serve pra sua vida hoje

Posted by Semeando Paz on 9.12.14No comments


O mais forte sobrevive? 


Uma das mais antigas leis da natureza, que usamos hoje no mundo dos negócios e nas grandes cidades como se ainda vivêssemos sobre essa lei, ou melhor, dessa maneira do mundo funcionar, mas será que isso é verdade?

A lei da natureza na verdade seria “a sobrevivência do mais apto“, pois não é o mais forte e sim o ser que melhor se adapta as mudanças do ambiente que terá a oportunidade de continuar sua raça, ou seja, não tem muito a ver com ser o mais forte mas em ser o que mais resiste.

Hammurabi já dizia em seu código no segundo milênio antes de Cristo: “Olho por Olho, dente por dente¨, e para época para uma civilização recém formada realmente fazia sentido que o primeiro código de leis seja tão duro, afinal, a vida não era muito fácil naqueles tempos. 
As leis mudam de geração para geração, podemos ver isso percebendo que Hammurabi não daria muito certo num país onde assassinato é rotina e onde há passeata facista em prol do regime militar, ou em outro qualquer lugar que viva mais ou menos com a tecnologia atual, muita coisa muda com o tempo, podemos ver o próprio Deus do antigo testamento, um ser vingativo e malígno, rígido, e isso não quer dizer algo ruim, mas sim que as pessoas daquela época tinha uma visão assim do mundo.

Hoje em dia ouvimos muito falar como o mercado funciona e como você tem que se comportar na faculdade, pois o trabalho será difícil, e realmente ele é, mas por seguirmos leis em nossas vidas que não faz sentido com os tempos de hoje, não há objetivo concreto em aplicar o código de hammurabi no trabalho, percebe?



Não foi o isso que Gandhi nos ensinou.


Olho por olho e todo o mundo ficará cego.

Já erramos muito e vivemos histórias demais para cometer os mesmos erros, mas infelizmente nem todos chegarem na fase de perceber isso, seja em suas vidas ou no ambiente em que vivem, e isso retarda um pouco o processo de amadurecimento da humanidade, mas estamos caminhando, e para um lugar bom pelo visto, há movimentos para todo tipo de causa hoje em dia, e isso é ótimo para mobilizar e acordar as pessoas ainda estagnadas em suas escolhas/vidas.

Por mais que pareça algo bobo, mas a visão que temos de como a justiça e a vida social funciona determinar e muito como um grupo de pessoas age com relação a tudo, podemos ver como exemplo alguém de classe baixa que pensa ser injustiçado pela sociedade, se ele pensar que o mundo é igual dizem que a natureza é, os mais fortes sobrevivem, então ele pode interpretar o mundo totalmente diferente, pode tomar uma atitude ofensiva com relação ao mundo e achar que a vida dele não tem jeito, ou procurar sobreviver e crescer de qualquer maneira. Isso se aplica a qualquer classe social, raça ou país.

Devemos olhar para dentro e perceber de que jeito olhamos para o mundo, ver se ainda enxergamos do modo antigo e ultrapassado ou se estamos caminhando para algo mais equilibrado.

E para você que está se questionando se existe alguma lei nova, ou algum código, deixo aqui uma lista de leis que niguém sabe de onde veio, mas que são perfeitas para o nosso tempo/zeitgeist.

Leia os 10 Mandamentos da Humanidade.
Manter a humanidade abaixo de 500 milhões num perpétuo equilíbrio com a natureza;
Controlar a reprodução de maneira sábia – aperfeiçoando as condições físicas e a diversidade;
Unir a humanidade com um novo idioma vigente;
Controlar a paixão – fé – tradição – e todas as coisas com razão moderada;
Proteger povos e nações com leis e cortes justas;
Permitir que todas as nações regulem-se internamente, resolvendo disputas externas em uma corte mundial;
Evitar leis insignificantes e governantes desnecessários;
Balancear direitos pessoais com deveres sociais;
Valorizar a verdade – beleza – amor procurando a harmonia com o infinito;
Não ser um câncer na Terra – Deixar espaço para a natureza.

Para saber mais sobre elas acesse – http://destruidordedogmas.com.br/os-10-mandamentos-da-humanidade/

Ask Question
http://destruidordedogmas.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário