16 de nov de 2014

[Estudo] Quantidades Excessivas de Chumbo e Cádmio Encontradas no Chocolate Brasileiro

Posted by Semeando Paz on 16.11.14No comments


Os benefícios do chocolate para a saúde do coração estão bem documentados na literatura científica. Mas uma nova revisão feita por cientistas da Universidade de Campinas lança uma sombra sobre o chocolate comercial como uma fonte segura para a obtenção destes benefícios, tendo constatado que muitos dos produtos de chocolate vendidos no Brasil contêm quantidades preocupantes de chumbo e cádmio.
Publicado no The American Chemical Society (ACS) Journal of Agricultural and Food Chemistry, a pesquisa analisou 30 diferentes marcas de chocolate ao leite, escuro e de chocolate branco vendidas em todo o Brasil – alguns destes produtos também são vendidos nos EUA. Pesquisadores testaram cada um dos produtos para os dois metais, os quais podem causar danos cerebrais e outros problemas de saúde, especialmente em crianças.
Eles descobriram que muitos deles continham preocupantes níveis de chumbo e cádmio, que se acreditada que entrem nos grãos de cacau através do solo contaminado. Embora todos os produtos verificados estejam abaixo dos limiares máximos de segurança estabelecidos pelo governo brasileiro, a União Europeia e a Organização Mundial de Saúde (OMS), verificaram em dois deles maiores níveis do que os limites estabelecidos pela Food and Drug Administration (FDA) dos EUA.
Com base nos testes, em dois dos chocolates foram detectados níveis de chumbo superior a nível de segurança recomendada pela FDA de 100 nanogramas por grama (ng/g) do produto. De acordo com um anúncio do estudo, o teor de chumbo dessas duas amostras era cerca de 130 ng/g e 140 ng/g. Em geral, as 30 amostras mediram entre menos de 21 ng/g e 138,4 ng/g de chumbo.
Com relação ao conteúdo de cádmio, todas as amostras mediram entre abaixo de 1,7 ng/g e 107,6 ng/g do metal. Com base nos testes realizados, os pesquisadores estimam que uma criança pequena que pesa cerca de 14 quilos, que come apenas 10 gramas de chocolate por dia, ou menos de um quarto de uma barra de chocolate de tamanho padrão, vai consumir cerca de 20 por cento do consumo máximo que a União Europeia recomenda em uma semana.
Os resultados mostraram que o chocolate pode ser uma fonte de ingestão significativa de Cd [cádmio] e Pb [chumbo] especialmente para as crianças“, concluiu a equipe.
Chocolate escuro e chocolate com níveis elevados de cacau estão entre os piores
Ambos os níveis de chumbo e cádmio pareciam estar diretamente correlacionados com o conteúdo total de cacau, o que indica que os tipos de chocolate amplamente considerados mais saudáveis podem realmente ser mais ameaçadores em termos de contaminação por metais pesados. O chocolate escuro, ao que parece, tinha os níveis mais altos dos dois metais, enquanto os chocolates branco e ao leite, que contêm mais açúcar do que cacau, apresentaram os menores níveis.
Isto parece correlacionar-se diretamente com as conclusões do site Natural News Forense Food Lab, que detectou altos níveis de cádmio em muitos produtos de cacau em pó. Em contraste com o cacau em flocos, que contêm muito menos cádmio e outros metais pesados, com base em testes, o cacau em pó contém frenquentemente altos níveis questionáveis deste metal tóxico.
Os resultados dos testes do Food Forenses Lab sobre o cacau em pó estão disponíveis aqui: NaturalNews.com
O chumbo, como você já deve saber, pode causar danos cerebrais, atrasos de linguagem e problemas comportamentais em crianças em desenvolvimento, bem como dor abdominal, dor de cabeça crônica e anemia em adultos. O cádmio pode causar grandes danos aos órgãos e também foi mostrado como um disruptor de hormônios, tendo um efeito semelhante ao estrogênio.
Um resumo do novo estudo sobre o chocolate, intitulado “Cádmio e Chumbo em Chocolates Comercializados no Brasil”, está disponível aqui: Pubs.ACS.org.
Participe da discussão no Fórum Notícias Naturais.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário