31 de jul de 2013

Tragedia no RJ

Uma criança de três anos morreu após o rompimento de uma adutora da Companhia Estadual de Água e Esgoto (Cedae) do Rio de Janeiro, nesta terça-feira (30/7), em Campo Grande, na Zona Oeste da cidade. A menina, identificada como Isabela Severo da Silva foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e levada para o Hospital Estadual Rocha Faria. Segundo a Secretaria de Saúde do estado, a vítima sofreu uma parada cardiorrespiratória, passou por manobras de ressuscitação, mas não resistiu e faleceu às 8h25. 

Bombeiros usam botes para resgatar moradores: ruas alagadas (Severino Silva/Agência O Dia)
Bombeiros usam botes para resgatar moradores: ruas alagadas


Um homem de 29 anos também foi internado no hospital, segundo a direção da unidade. Com escoriações pelo corpo, ele passou por exames, mas está estável. Segundo os bombeiros, pelo menos sete pessoas ficaram feridas. Três foram encaminhadas a hospitais e quatro, socorridas no próprio local.

Destruição

O jato d'água de aproximadamente 7 metros de altura destruiu pelo menos dez casas e arrastou veículos e moradores. O nível de água nas quadras próximas ao local chegou a dois metros de altura, deixando as ruas completamente alagadas e vários moradores tiveram que se abrigar nos telhados das residências. A Cedae ainda não sabe o que ocasionou o vazamento.

Equipes do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil e do Centro de Operações da Prefeitura do Rio de Janeiro (CET-Rio) atuam no local. A Cedae informou que também está com duas equipes na região. Segundo a assessoria de imprensa da distribuidora, uma equipe faz o reparo da tubulação danificada. O registro da tubulação já foi fechado, mas ainda há água residual escoando. A distribuidora informou que pode haver restrições ao abastecimento na região, mas não faltará água, já que a água está sendo desviada para outras tubulações da área. Um levantamento dos prejuízos também é realizado, para que as vítimas sejam 
ressarcidas.
Via Correio Braziliense
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário