25 de mar de 2016

Tipos de burrice

Posted by Semeando Paz on 25.3.16No comments



Assim como existem diversos tipos de inteligência, também existem diversos tipos de burrice.

Foi o psicólogo americano Howard Gardner quem criou a Teoria das Inteligências Múltiplas, e segundo o mesmo, existem 9 tipos de inteligências. Baseando-se nestes tipos, podem-se concluir suas contrapartes: os tipos de burrice.

Burrice lógico-matemática

A inteligência lógico-matemática tem a ver com lidar com questões abstratas, simbólicas e de predomínio visual. É o raciocínio dedutivo e soluções de problemas matemáticos.

É o tipo de inteligência que é mais requisitado em nossa civilização. Os alunos da maioria das escolas são forçados a desenvolverem este tipo de inteligência, muito mais do que os outros tipos. O problema é que nem todos têm facilidade ou aptidão a utilizarem este tipo de inteligência.

Pessoas com falta desta inteligência, têm dificuldade em fazer contas, solucionar problemas abstratos, idealizar e imaginar coisas que não estão presentes na realidade imediata, como textos descrevendo ideias abstratas, fórmulas matemáticas, química e física etc.

Estas pessoas tendem a serem cabeça-duras, impulsivas, irracionais e impacientes.

Burrice linguística

A inteligência linguística, como o nome diz, refere-se a uma facilidade ou habilidade em se aprender e entender idiomas, tanto o idioma nativo quanto a idiomas estrangeiros. Poetas, escritores, repentistas, cantores de rap e músicas improvisadas em geral, oradores, pastores, e pessoas comunicativas (verbalmente) têm este tipo de inteligência bem desenvolvida.

Já as pessoas burras linguisticamente, quase sempre falam errado, e escrevem errado, mesmo achando que estão escrevendo corretamente. Têm dificuldade em se expressar, se enrolam com facilidade. Geralmente não entendem ironias e sarcasmo. Ou acham que entendem, mas acabam entendendo tudo errado.

Também têm dificuldade em preencher formulários, fazer relatórios, resumir textos, fazer sinopses e seguir manuais de instruções.

Burrice musical

A inteligência musical é identificável pela habilidade em compor e executar padrões musicais, executando pedaços da música apenas de ouvido, em termos de ritmo e timbre, mas também escutando-os e discernindo-os. Pode estar associada a outras inteligências, como a linguística, espacial ou corporal-cinestésica. É predominante em compositores, maestros, músicos e críticos de música.

Burros musicalmente são ineptos em distinguir uma música de outra. São facilmente influenciados pela maioria, e acabam ouvindo qualquer coisa que reflita sua emoção interna. Não conseguem saber a diferença entre o som das rodas de um trem nos trilhos, e uma orquestra. Independentemente do estilo de música que preferem ouvir, eles sempre vão elogiar e defender aquele que compõe seu ego, sua história pessoal, e suas emoções.

Outra característica marcante da burrice musical é o fato de que estas antas sonoras sempre vão achar que só porque elas gostam de um estilo de música, todos os demais vão gostar também. Sabe aquele cara que liga o som alto no ônibus, ou instala aqueles sistemas de som potentes em seus carros, e saem nas ruas com o som no volume máximo, achando que todo mundo vai pagar um pau pra eles? Pois é, antas sonoras.

Burrice espacial

Pessoas inteligentes espacialmente, conseguem entender e captar as nuances de um espaço, principalmente em termos abstratos e idealísticos. É uma inteligência predominante em arquitetos de sucesso, artistas, escultores, cartógrafos, geógrafos, navegadores e jogadores de xadrez.

A burrice espacial tem mais a ver com inabilidade em planejar a organização de um ambiente, ou de criar este ambiente. Também é forte na pessoa que não consegue saber quantos metros tem aquela árvore que ela viu na rua, ou quantos litros cabem mesmo naquele balde. Para uma pessoa espacialmente burra, o mundo mede ou 8 ou 80, ou 80 mil.

Burrice corporal-cinestésica

A inteligência corporal-cinestésica traduz-se na maior capacidade de controlar e orquestrar movimentos do corpo no espaço. Um dos sentidos envolvidos nesta inteligência é a propriocepção, que nada mais é do que a percepção de seu próprio corpo no espaço. Por exemplo, saber onde está a parte de trás do seu joelho esquerdo; ou de qual movimento fazer pra encostar seu dedão direito no lado esquerdo do seu joelho esquerdo.

Os burros corporais cinestésicos não sabem diferenciar esquerda e direita. Se você pede para levantar o braço esquerdo, é capaz de levantarem a perna direita. Pessoas com tal burrice são perigosas no trânsito, e geralmente têm medo de andar de bicicleta.

Burrice intrapessoal

A inteligência intrapessoal nada mais é do que a capacidade de se auto-conhecer, de se saber quem é. Uma pessoa inteligente intrapessoalmente sabe quem ela é, conhece a si mesma, sabe de seus verdadeiros limites, seu verdadeiro potencial, e o que a faz feliz. É a pessoa que sabe de seu propósito de vida.

O maior empecilho para esta inteligência é o ego. Quanto maior e mais forte for o ego, mais intrapessoalmente burra a pessoa é. Existem várias definições para o ego, mas a usada aqui é esta: ego é uma estrutura mental, constituída de ideias, imagens, memórias (geralmente falsas ou selecionadas), e conceitos sobre si mesmo. É uma auto-imagem ilusória, é o que a pessoa acredita ser. O ego distancia a pessoa dela mesma, e isso acaba gerando diversos problemas psicológicos, principalmente crenças infundadas sobre o próprio limite e poder pessoal, e acaba levando a vícios, hábitos de vida prejudiciais, descontrole e estresse.

Pessoas intrapessoalmente burras estão sempre reclamando da vida, geralmente são depressivas, mesmo não aparentando ser. Outras vezes buscam excessivamente o prazer, sexo, e entorpecimento dos sentidos, pra fugir da dor e tristeza de suas vidas.

Burrice interpessoal

A inteligência interpessoal é expressa pela habilidade de entender as intenções, motivações e desejos dos outros. Está intimamente relacionada à inteligência intrapessoal, pois uma pessoa que não se conhece e vive de suas próprias ilusões, tende a criar ilusões de outras pessoas, e acaba julgando todos como se todos se sentissem como ela própria, ou como se todos se referissem a ela, indiretamente.

A pessoa interpessoalmente burra não entende o que os outros sentem, e não consegue entender que os outros não são espelhos dela mesma. Julgam os outros da maneira mais estúpida possível, e nem percebem a idiotice que estão cometendo, pois é algo automático e rápido demais pra se pensar a respeito. Os burros interpessoais são preconceituosos, racistas, ou altamente influenciáveis. São aquelas pessoas que se decepcionam facilmente com as outras. Sabe aquela mulher que vive escolhendo o cara errado, e acaba se ferrando com eles? Ou aquele ridículo que acha que tá arrasando com o coração da mulherada? Pois é.

Burrice naturalista

Esta deve ser a burrice mais comum de nossa sociedade.

A inteligência naturalista traduz-se na sensibilidade para compreender e organizar os objetos, fenômenos e padrões da natureza, como reconhecer e classificar plantas, animais, minerais.

O naturalistamente burro não sabe diferenciar um hortelã de uma salsinha. Sabe muito bem a diferença entre um audi e uma ferrari, mas na hora de ouvir o pio de um passarinho, acha que é campainha eletrônica. Na hora de sair de casa, se não olhar a previsão do tempo na internet, não vai conseguir se decidir em levar uma blusa de frio ou só roupa de calor, ou se leva guarda-chuva ou não. Pra ele, só vai chover se tiver nuvem bem pesada no céu. Acha que o pico do Jaraguá é uma montanha, sacas?

Burrice existencial

A inteligência existencial abrange a capacidade de refletir e ponderar sobre questões fundamentais da existência. Seria característica de líderes espirituais e de pensadores filosóficos.

A maioria das pessoas são burras existenciais. Vou deixar aqui uma citação do Bukowski que diz exatamente sobre este tipo de burrice:

"O que é terrível não é a morte, mas as vidas que as pessoas levam ou não levam até a sua morte. Não reverenciam suas próprias vidas, mijam em suas vidas. As pessoas as cagam. Idiotas fodidos. Concentram-se demais em foder, cinema, dinheiro, família, foder. Suas mentes estão cheias de algodão. Engolem Deus sem pensar, engolem o país sem pensar. Esquecem logo como pensar, deixam que os outros pensem por elas. Seus cérebros estão entupidos de algodão. São feios, falam feio, caminham feio. Toque para elas a maior música de todos os tempos e elas não conseguem ouvi-la."

http://noticias-alternativas.blogspot.com.br/2015/08/tipos-de-burrice.html#more 
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário