25 de mar de 2016

Por quê somos todos deficientes em magnésio, os sintomas e o quê fazer

Posted by Semeando Paz on 25.3.16No comments



Os sinais de deficiência de magnésio estão em toda parte, se você souber o que procurar. Infelizmente, os sintomas são tão incrivelmente comuns que eles constantemente passam desapercebidos! Quase ninguém, especialmente os médicos, observa que as doenças que sofremos diariamente são na verdade sintomas de deficiência de magnésio ... e todos nós estamos pagando por isso.

Quase todas as pessoas que você entra em contato - especialmente aquelas com um problema de saúde, mas mesmo aquelas com apenas queixas pequenas - estão sofrendo de alguma forma desta deficiência. Incluindo você!

O que exatamente é o magnésio?

O magnésio é vida.

É o quarto mineral mais abundante no corpo, ao lado de enxofre (que é tão importante quanto).

Além de ser um mineral, o magnésio é também um eletrólito. "Bebidas esportivas" (ou seja, bebidas cheias de açúcar) afirmam conter eletrólitos como o magnésio, potássio e sódio, porque nós expelimos pelo suor esses nutrientes importantes durante o exercício, e sua deficiência é o que leva a problemas comuns que os atletas enfrentam, tais como dores musculares! Mas acredite - eletrólitos (especialmente de magnésio) fazem muito mais do que tratar e prevenir cãibras musculares.

Primeiramente, eletrólitos são o que nos permitem ser seres vivos e elétricos. Eles são responsáveis ​​por toda a atividade elétrica (e, assim, a condutividade do cérebro) no corpo. Sem eletrólitos como o magnésio, os músculos não podem contrair-se, o coração não pode bater, e o cérebro não recebe qualquer sinal. Precisamos de magnésio para nos manter vivos. Quando não temos o suficiente, começamos a perder a energia e a condutividade que nos mantém indo. Tecnicamente, assim que tornamo-nos deficientes, lentamente começamos a morrer, ficando com mais dores no dia a dia, sentindo-nos pior ano após ano. Sinais de deficiência de magnésio estão em toda parte, se você só olhar.

O magnésio é um co-fator em mais de trezentas reações no organismo, necessárias para a transmissão de impulsos nervosos, regulação da temperatura, desintoxicação no fígado, e formação dos ossos e dentes. No entanto, o magnésio mostra o seu verdadeiro poder na saúde cardiovascular. A Weston A. Price Foundation, escreve, "O magnésio sozinho pode cumprir o papel de muitos medicamentos cardíacos comuns: magnésio inibe a formação de coágulos sanguíneos (como a aspirina), dilui o sangue, bloqueia a captação de cálcio e relaxa os vasos sanguíneos (Pelton, 2001)."

Quase todo mundo tem sinais de deficiência de magnésio, mas não percebemos isso ...

Os sintomas incluem:
  • constipação
  • pressão arterial elevada (hipertensão)
  • ansiedade
  • depressão
  • insônia
  • distúrbios comportamentais
  • letargia
  • memória/pensamento prejudicados
  • convulsões
  • fadiga
  • distúrbios do sono
  • dor
  • cãibras musculares
  • dor nas costas crônica
  • dores de cabeça
  • enxaqueca
  • dores musculares
  • tendinite
  • raiva
  • agressão
  • síndrome de falta de atenção
  • tensão
  • transtornos de ansiedade, como transtorno obsessivo-compulsivo

O fato de você quase sempre ficar tenso pode ser devido a uma deficiência de magnésio. Se você não consegue relaxar ou você não consegue parar - pense em magnésio! A maioria das pessoas com qualquer doença crônica ou problema se beneficiam muito com a terapia de suplemento de magnésio. Isso ocorre porque a doença crônica = tensão + estresse, esgota o magnésio. A seguir, algumas condições que são suscetíveis de ter deficiência de magnésio como uma parte do quebra-cabeça:
"Similarmente, os pacientes com diagnóstico de depressão, epilepsia, diabetes mellitus, tremor, Parkinsonismo, arritmias, distúrbios circulatórios (acidente vascular cerebral, enfarte cardíaco, arteriosclerose), hipertensão, enxaqueca, cefaleia, cãibras, perturbações neuro-vegetativas, dor abdominal, osteoporose, asma, distúrbios dependentes de estresse, zumbido, ataxia, confusão, pré-eclâmpsia, fraqueza, também poderiam consequências da síndrome de deficiência de magnésio."
Por incrível que pareça, o artigo citado acima sequer menciona distúrbios neuro-vegetativos como um possível resultado da deficiência de magnésio. Isto incluiria comas. A produção de hormônio do estresse exige elevados níveis de magnésio e experiências estressantes podem imediatamente levar ao esgotamento completo de estoque de magnésio; isso poderia ser um fator que contribui para vermos comas após acidentes/lesões traumáticas? Como mencionado acima, o magnésio é um eletrólito responsável por sinais cerebrais e condutividade. Sem magnésio, as pessoas em coma podem não ser capazes de chegar e retomar a condutividade. Muitas pessoas com diabetes também se enquadramem  comas diabéticos. Diabetes é listada como outra possível conseqüência da deficiência de magnésio. Poderia ser este um fator em comas diabéticos também? Algo para pensar e pesquisar mais!
Ânsias
Você anseia por chocolate? Por que, quando as pessoas estão estressadas, elas recorrem ao chocolate? O chocolate é uma das maiores fontes de magnésio.
O magnésio está associado com tantos distúrbios que Dr. Carolyn Dean da Associação Nutricional de Magnésio dedicou um livro inteiro para discutir como ele tem tratado milhares de pacientes em uma ampla gama de doenças, com magnésio como o componente primário. Seu livro, O Milagre do Magnésio, é uma leitura obrigatória se você tiver qualquer um dos sintomas de deficiência de magnésio acima, ou quaisquer problemas de saúde em geral - assim como é provável que exista um componente de magnésio para tudo. Confira 50 estudos que sugerem que a deficiência de magnésio está nos matando.
Por que os médicos não encontram deficiências de magnésio em testes?
Infelizmente, a medicina convencional não despertou para a quantidade de pesquisa que tem sido feita sobre a deficiência de magnésio.
Uma das razões que a medicina ocidental está tão por fora com o magnésio é como eles o testam: com exames de sangue.
Os exames de sangue não dão qualquer informação sobre magnésio ... por quê? Porque o corpo controla os níveis de magnésio no sangue muito bem. Se o magnésio no sangue cai um pouco, você vai ter um ataque cardíaco. Simples assim. Portanto, para evitar esta situação, o corpo vai roubar de todas as suas células, tecidos e ossos, o magnésio, a fim de manter os níveis sanguíneos constantes. Se você fizer um exame de sangue para o magnésio, as células poderiam estar completamente vazias, enquanto seus níveis sangüíneos permanecem constantes.
O pior é que o magnésio não está nem mesmo no seu sangue. 99% do magnésio no corpo está armazenado nas células que são "roubadas", enquanto apenas 1% do total de magnésio do seu corpo está no sangue. Estes testes são um completo desperdício de tempo, e eles não estão educando os médicos a esta realidade.
"Um teste de soro para o magnésio é realmente pior do que ineficaz, porque um resultado de teste que está dentro dos limites normais empresta uma falsa sensação de segurança sobre o status do mineral no corpo. Ele também explica por que os médicos não reconhecem a deficiência de magnésio; eles assumem que os níveis de magnésio no soro são uma medida precisa de todo o magnésio no corpo." - Dr. Carolyn Dean, O Milagre do Magnésio.
Por que somos tão deficientes?
Aqui está a versão (mais ou menos) curta: Número um, nós estamos sendo envenenados por nossa comida. Número dois, estamos cada vez mais estressados. Estamos trabalhando a todo vapor, e isso exige muito do nosso corpo. A produção de hormônio do estresse exige elevados níveis de magnésio e experiências estressantes levam à depleção dos estoques de magnésio. Número três, estamos comendo mais açúcar do que nunca. Para cada molécula de açúcar que consumimos, o nosso corpo usa 54 moléculas de magnésio para processá-lo. Em quarto lugar, os baixos níveis no solo e técnicas agrícolas modernas esgotam as reservas de magnésio. E, por último, o magnésio é esgotado por muitos fármacos e compostos de estrogênio, tais como contraceptivos orais, antibióticos, cortisona, prednisona, e medicamentos para pressão arterial (“Drug-induced nutrient depletion handbook,” Pelton, 2001). Diuréticos em café e chá (cafeína) também elevam os níveis de excreção. Oh e falando nisso - o flúor compete pela absorção com magnésio!
Hoje em dia, quase todo mundo é deficiente em magnésio - nenhum teste é necessário. Os alimentos refinados/processados ​​são destituídos de seus minerais, vitaminas, e teor de fibra. Estes são alimentos anti-nutricionais, porque eles efetivamente roubam magnésio a fim de serem metabolizados. Quando consumidos, exigem que nós complementemos com magnésio ou ficamos destinados a "quebrar" eventualmente, devido à deficiência grave. Como foi dito, o açúcar é o pior criminoso. Cada única molécula de açúcar que você consome arrasta mais de 50 vezes a quantidade de magnésio fora de seu corpo.
Bem, e se você tiver uma dieta saudável? Os produtos processados ​​não são os únicos alimentos que são desprovidos de magnésio. Em geral, o magnésio foi esgotado do solo, sendo diminuída sua ingestão dietética enquanto a nossa necessidade de magnésio tem aumentado, devido aos altos níveis de exposição a substâncias tóxicas que nos deparamos em nossas vidas diárias (ar, água, plásticos, produtos químicos, a lista continua!). O solo é empobrecido de magnésio por causa dos pesticidas que são pulverizadas em todos os vegetais cultivados convencionalmente e a poluição mundial que afeta até mesmo os campos mais limpos. Pesticidas também matam as bactérias benéficas/fungos que são necessários para que as plantas convertam nutrientes do solo em nutrientes vegetais utilizáveis pelos seres humanos.
As melhores maneiras de obter Magnésio
1. Coma alimentos ricos em magnésio cultivadas em solo orgânico.
Exemplos: 
  • Sementes de girassol
  • Sementes de abóbora torradas
  • Gergelim
  • Arroz integral
  • Espinafre
  • Amêndoas
2. Tome gotas de magnésio iônicas. 
3. Aplique óleo de magnésio em sua pele! Esta é a segunda melhor maneira de aumentar seus níveis.
4. Mergulhe-se em banhos de sal de epsom. Isto irá fornecer não só magnésio, mas enxofre para o seu fígado também.
Referências adicionais (não vinculados no artigo)
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário