20 de dez de 2015

HÁBITOS!

Posted by Semeando Paz on 20.12.15No comments


HÁBITOS !
Tenho visto muitas pessoas ricas vivendo vidas muito pobres. Antes deles se tornarem ricos seus hábitos se estabeleceram – e seus hábitos se estabeleceram quando eles eram pobres. Eis porque você encontra tanta miserabilidade nas pessoas ricas; isso procede dos hábitos que ficaram entranhados neles quando eles eram pobres.
Um dos homens mais ricos do mundo – não um dos mais ricos, mas o homem mais rico do mundo, se pensava que - era o Nizam de Hyderabad. Sua coleção de diamantes era a maior do mundo porque ele era dono da mina de diamantes de Golconda, a qual forneceu os maiores diamantes do mundo. O Kohinoor vem de Golconda. Que já foi propriedade de Nizam. Ele tinha tantos diamantes que diziam que ninguém nunca foi capaz de calcular exatamente o preço de sua coleção. Milhares e milhares de diamantes – Eles não eram contados, eram pesados!
Mas ele era um dos homens mais miseráveis do mundo. Ele usou um simples boné por trinta anos. Este estava fedendo, mas ele não o trocava. Ele continuou a vestir o mesmo casaco por quase toda sua vida e ele não o dava para ser lavado porque eles poderiam destruí-lo. Ele era tão miserável – você não pode imaginar – que ele apanharia pontas de cigarros dos cinzeiros de seus hóspedes e então as fumava. O mais rico dos homens no mundo fumando pontas de cigarros fumados pelos outros! A primeira coisa que ele fazia quando um hóspede ia embora era procurar nos cinzeiros e juntar as pontas dos cigarros.
Quando ele morreu, seu maior diamante foi encontrado dentro de seus sapatos sujos. Ele o estava escondendo nos sapatos! Talvez ele tivesse alguma idéia por trás disso – que talvez ele pudesse ser capaz de levá-lo consigo para o outro mundo. Talvez ele estivesse assustado: “Quando eu estiver morto, podem roubá-lo”. Era o maior diamante; e ele usava esse diamante como peso sobre papéis em sua mesa. Antes de morrer ele deve tê-lo colocado dentro de seus sapatos.
Até mesmo quando a pessoa está morrendo, ela é movida por velhos hábitos. Seguindo antigos padrões. Ouvi contar:
O velho Mulla Nasruddin tornou-se um homem muito rico. Quando ele sentiu a morte se aproximando ele decidiu fazer alguns arranjos para seu funeral, assim ele solicitou um belo caixão feito da madeira de ébano com travesseiros de cetim por dentro. Ele também tinha um bonito cafetã de seda feito para vestir seu cadáver.
No dia em que o alfaiate entregou o cafetã, Mulla Nasruddin o provou para ver como ficaria, mas de repente ele exclamou, “Que é isso! Onde estão os bolsos?”

Osho, Ah, This!, Discurso #6
http://libertesuamente13.blogspot.com.br 


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário