21 de dez de 2014

PADRONIZAÇÃO DA BELEZA

Posted by Semeando Paz on 21.12.14No comments

A beleza não pode ser padronizada, a atual sociedade padronizou uma forma de BELEZA que tem destruído a originalidade das pessoas, tornando-as preconceituosas e priorizando estereótipos criados pelo sistema.
No passado eram originais, mas estão morrendo cópias de uma sociedade doente.

O capitalismo da indumentária, das grandes academias e dos cosméticos determinam que há um padrão de beleza em uma sociedade integrada dentro de um grande manicômio social com características doentias de consumismo, egoísmo e culto ao corpo.

Não podemos julgar se tal pessoa é bonita ou não, pois a beleza não pode ser padronizada, lembre sempre disso.

Mas esse padrão de beleza é uma forma muito poderosa de manipular as mulheres da sociedade.

Sabemos muito bem que no passado o sistema masculino considerara as mulheres uma classe inferior, amordaçara-as, queimara-as, apedrejara-as. Com o tempo, elas se libertaram, resgataram parcialmente seus direitos.

As mulheres começaram a votar, brilhar no mundo acadêmico, crescer no mundo corporativo, ocupar espaços nos mais diversos territórios sociais; as mulheres tornaram-se cada vez mais ousadas. Com eficiência, começaram a mudar algumas áreas vitais da sociedade, a introduzir tolerância, solidariedade, companheirismo, afeto e romantismo. Mas o sistema não as perdoou pela audácia.

Em vez de exaltar sua inteligência e notória sensibilidade, o sistema preparou para elas a mais cafajeste e sorrateira das armadilhas, começou a exaltar o corpo da mulher como nunca na história.

Usou-o exaustivamente para vender produtos e serviços. Aparentemente elas sentiram-se bem-aventuradas. Parecia que as sociedades modernas estavam querendo compensar milênios de rejeição.

Ingênuo pensamento né?

Foi criado um sutil estereótipo!

Mas o que o mundo belíssimo da moda tem a ver com os estereótipos?

O estereótipo do belo, no mundo da moda, começou a ser
formado pela exceção genética. Que desastre! Que injustiça!

O mundo fashion começou a usar o corpo de jovens completamente fora do padrão comum como protótipo de beleza. Uma entre dez mil jovens de corpo magérrimo e fácies, quadris, nariz, busto e pescoço estritamente bem-torneados tornou-se ao longo dos anos o estereótipo do belo.

Que consequências no inconsciente coletivo!

A exceção genética virou a regra. As crianças transportaram as bonecas Barbies com seu corpo impecável para o teatro da vida, e as adolescentes transformaram as modelos em um padrão de beleza inalcançável.

Esse processo gerou, em centenas de milhões de mulheres, uma busca compulsiva do estereótipo, como se fosse uma droga. Elas, que sempre foram mais generosas e solidárias que os homens, se tornaram, sem perceber, carrascas de si mesmas.

Tudo isso fez com que fosse implodida a autoimagem, causando um terrorismo contra a autoestima, algo jamais visto na história.

O sistema criou uma doença que na mente humana, principalmente a mente feminina, a doença é implantada desde os tempos de infância, a criança que outrora era original passou a ser um cópia com a ”síndrome da Barbie”, cópia essa regada de estereótipos.

Infelizmente estamos nesse patamar involutivo, diante disso não determine padrões de beleza, por favor, mude sua mente, você é bela, és linda, és humana, apenas evolua na sua mais linda essência.
 
http://fernandogmaciel.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário