20 de nov de 2014

Vereador filmado em cenas de sexo com adolescentes é preso no AM

Posted by Semeando Paz on 20.11.14No comments
Político, que estava em Rondônia, voltou a Apuí para depor e foi detido.
Perícia confirmou que não há edição nos vídeos; ele não comentou caso.

Marina Souza Do G1 AM

Vereador Jadson Martins durante posse (Foto: Ivanir Valentim/TV Amazonas)

O vereador Jadson Martins de Oliveira foi preso, na tarde desta quinta-feira (20), ao comparecer à delegacia de Apuí para prestar depoimento. Ele começou a ser investigado após aparecer em dois vídeos de sexo com adolescentes. As imagens denunciadas à polícia passaram por perícia e foi confirmado que não havia manipulação nos vídeos. Três vítimas foram ouvidas na delegacia do município, localizado a 435km da capital amazonense.

Em entrevista ao G1, o delegado Francisco Rocha revelou que o mandado de prisão foi expedido durante a semana. Como Jadson não estava no município, ele foi preso ao prestar depoimento. "Ele foi notificado, no início da semana, para ser interrogado hoje. Ele se apresentou, acompanhado dos advogados, e neste período foi decretada a prisão preventiva dele, então a gente aproveitou para cumprir a ordem judicial", afirmou.

Durante o depoimento, de acordo com Rocha, o vereador não comentou os vídeos. "Ele se reservou ao direito de permanecer em silêncio e disse que só vai se pronunciar em juízo", explicou o delegado.

Jadson Martins deve permanecer detido na carceragem da Delegacia de Apuí, aguardando decisão judicial. Ele já havia sido afastado da Câmara Municipal de Apuí na segunda-feira (17), quando foi aberta Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigá-lo. O vereador também foi afastado do partido ao qual era filiado (PSB), na terça-feira (18).
 
Vídeos foram encaminhados à Polícia Civil
(Foto: Reprodução)

O vereador deve responder pelo crime no Artigo 240 do Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), que prevê pena para quem produzir, reproduzir, dirigir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente.

Entenda o caso
O vereador do município de Apuí é suspeito de aliciar menores de idade. As investigações iniciaram após a divulgação de vídeos em que ele aparece supostamente gravando cenas de sexo explícito com duas adolescentes. As imagens se espalharam na cidade. Uma das vítimas filmadas é sobrinha do vereador do município Dirlan Gonçalves (PROS). O parlamentar entrou com pedido de cassação do colega. Segundo a polícia, as vítimas têm 15 e 16 anos.

Em entrevista ao G1, o titular da delegacia de Apuí, Francisco Rocha, contou que familiares de uma das vítimas formalizaram a denúncia na última sexta-feira (14). "A família chegou à delegacia com dois vídeos pornográficos do parlamentar com duas adolescentes. Já ouvimos as duas meninas e comprovamos que são menores de idade - uma de 15 e outra de 16 anos", informou.

O delegado ressaltou ainda que uma terceira adolescente, de 16 anos, se apresentou à delegacia afirmando também ter sido vítima do vereador.

Os vídeos que chegaram à polícia foram encaminhados a dois peritos do município para avaliar a veracidade das imagens. Foi comprovado que as imagens eram verídicas - sem manipulação ou edição.

Nas imagens investigadas, as jovens pedem para que o homem pare de filmar, mas ele mantém a câmera ligada. Em determinado momento, o rosto do suspeito é filmado beijando uma das adolescentes.

O G1 tenta contato com o vereador desde a segunda-feira (17), mas o político não atendeu os telefonemas ou respondeu as mensagens da reportagem. 
G1
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário