6 de nov de 2014

Revelado o Relatório Secreto da Última Reunião Bilderberg

Posted by Semeando Paz on 6.11.14No comments


"SCOOP EXCLUSIVO: A top relatório secreto de classificados da última reunião do Bilderberg ..."

 

 

Reproduzimos nas linhas abaixo um relatório exclusivo da última reunião Bilderberg, que é realizada anualmente com a participação de personalidades de alto nível em todo o mundo. É neste tipo de cenáculo que, por décadas, moldam o mundo de amanhã.

Informações da reunião anual. Classificadas como segredo de estado. Para uso exclusivo dos membros

Discurso de encerramento do presidente do encontro

"Além do capitalismo. Cruzando a nova fronteira"

"Se continuarmos a manter o controle das massas pelo clássico trabalho assalariado como parte de um sistema construído sobre a produção em massa e consumo em massa, com o dissolvimento dos consumidores através da distribuição de uma parcela da riqueza criada através do sistema de trabalho, todos nós agora nos convencemos de que a sobrevivência a longo prazo da espécie humana, a preservação e a sustentabilidade de uma biosfera viável ​​e em harmonia com as atividades humanas, exige uma completa reorganização dos nossos modos de pensamento, organização e produção.

Como todos sabemos, de fato, o objetivo que estamos perseguindo não é o acúmulo totalmente inútil de novas riquezas ou mesmo o resgate de um sistema econômico, que foi usado por mais de três séculos e se tornou incompatível com a nossa visão de futuro.

O objetivo que estamos perseguindo é, obviamente, o da vida eterna, ou em todo caso,  fazer o homem viver dois séculos e unirmos aqui as ideias ambiciosas de transhumanismo que queremos desenvolver e instalar, a fim de promover o surgimento de um novo ser humano. Um super-homem. Assim como as nossas tecnologias já nos permitem ter as ferramentas chamadas "realidade aumentada", a nossa pesquisa é perfeitamente a respeito do "aumento do homem." As nossas tecnologias estão totalmente desenvolvidas. Estamos prontos para viver dois séculos. As nossas nano-tecnologias nos permitem reparar o corpo por dentro, a decodificação do genoma humano nos permitiu compreender o envelhecimento celular, o qual não somos capazes de impedir completamente, mas podemos desacelerar consideravelmente. Nosso conhecimento das células-tronco nos permite regenerar qualquer tecido ou qualquer órgão que se torne defeituoso.


Finalmente, o nosso domínio do genoma humano nos permite selecionar o patrimônio genético mais adequado e mais eficaz, sem mencionar o fato de que, com certas modificações, nós podemos finalmente aumentar também as nossas capacidades físicas e mentais.

Nossos ilustres predecessores dos anos 30, ingenuamente pensavam que poderiam melhorar a espécie humana com os métodos utilizados para otimizar as raças de cães por cruzamentos habilmente organizados. No entanto, essas falhas do "nazismo" nos permitiram explorar novos caminhos e alcançar o sucesso que celebramos hoje. Nós finalmente alcançamos os segredos da vida eterna, a conquista definitiva do homem, de finalmente tornar-se seu próprio deus e seu próprio mestre. Estamos, todos nós aqui reunidos, o Alfa e o Ômega deste novo mundo que se abre para nós e, que portanto, devemos moldar.

Obviamente, como vocês sabem, isso levanta problemas de execução absolutamente enormes e esse foi o desafio de trabalho das diversas comissões que participaram ao longo destes dias de intenso seminário.

Estamos todos bem cientes do fato de que o planeta e o nosso meio ambiente, obviamente, não podem suportar a vida eterna de dezenas de bilhões de seres humanos que consomem da mesma maneira hoje. Nós todos sabemos que o crescimento infinito da população em um mundo finito, é uma aberração intelectual. Todos temos que compreender que dividir o mundo em duas castas, a mortal e a imortal, seria simplesmente impossível, porque em um caso que nos propomos a viver e os outros a morrer, colocamos as massas trabalhadoras em uma situação onde eles não tem nada a perder, gostaria de lembrar que a principal ferramenta de controle do povo é conceder benefícios calculados para dar a ilusão de perda em caso de rebelião
Todos estes dados tornam a implantação de tecnologias de imortalidade e melhoria do homem simplesmente impossíveis no momento.

Os grupos de trabalho têm, portanto, apresentado uma série de propostas que foram discutidas por toda a comissão. Vou apenas citar as medidas mais importantes que foram votadas ​​por unanimidade, de acordo com as práticas de privacidade dos nossos Grandes Mestres. Caberá  a cada um aplicar e implementar em seu respectivo país e área geográfica de influência, as seguintes decisões:

A meta inicial é o despovoamento maciço para proteger o meio ambiente, excluindo do âmbito da nossa possibilidade a utilização de quaisquer armas nucleares que iriam infligir algum dano irreparável ao nosso planeta tão pequeno. As ferramentas de que dispomos são poucas, mas a sua eficácia combinada é certa dado o retorno da sua ressonância, nós conseguiremos o que os militares chamam de "multiplicadores de força". Trata-se do tríptico: colapso econômico, guerra civil e as epidemias massivas. Usando essas três ferramentas nos permitirá, eventualmente, reduzir a população mundial de 7 bilhões de habitantes. Acreditamos nossa meta de 500 milhões de seres humanos vivos é ilusória e que, apesar de todos os nossos esforços de redução populacional, os bolsões de sobreviventes subsistirão em todo o planeta. No entanto, estes bolsões não devem nos causar grandes problemas em todo caso, devido à sua desorganização, seu isolamento e incapacidade de dominar todas as técnicas atuais por causa de seus números reduzidos, deve limitar significativamente o seu poder de dano. Acreditamos que, em poucos anos muitos vão desaparecer e os poucos que permanecerem, quase que rapidamente, retornarão à vida selvagem em poucas gerações. Qualquer grupo que nos ameaçar será, em todo caso, extinguido rapidamente.

Nosso principal inimigo histórico para a implementação do nosso plano era, obviamente, os Estados nacionais. A mundialização, a globalização, as instituições europeias e a imigração em massa são todas as ferramentas que temos usado com grande sucesso desde os anos 30, e agora as identidades e sentimentos de convicção foram significativamente reduzidos, bem como os sentimentos patrióticos. O dinheiro e a propriedade tornaram-se os valores fundamentais de muitos. A politização das massas tem sido significativamente reduzida, as nações como nós esperávamos, tornaram-se frágeis e agora podem ser desestabilizadas por dentro.

Devemos, portanto, continuar com a constante política imigratória, permitindo atrair massas consideráveis ​​de pobres do Sul para os países empobrecidos do Norte. Nós devemos constantemente reforçar o Islã como o mais radical para atiçar o ódio e a desunião entre os povos. Quando criarmos o colapso econômico, em seguida, o comunitarismo mais absurdo que temos desenvolvido em cada país levará a maioria desses países à guerras civis em grande escala, onde cada comunidade se encarregará ​​por nós, de matar o maior número de membros de outra comunidade. Os negros contra os brancos nos EUA, os muçulmanos contra os cristãos na Europa, as guerras civis têm a imensa vantagem de destruir os homens, sem que confrontos entre países se transformem em uma guerra nuclear global. Finalmente, quando as guerras devastarem os países, nós aproveitaremos a oportunidade para ampliarmos a disseminação de vírus, como o nosso projeto ebola 2.0 geneticamente modificado que estamos testando atualmente com eficiência, à medida que os valiosos dados epidemiológicos e sociológicos (comportamento dos indivíduos que lutam contra a doença), nos permita  visualizar a nossa capacidade de saturar os sistemas de saúde que, em todo caso, já estarão significativamente destruídos pelas guerras civis que criamos, como por exemplo, a guerra entre as duas Ucrânias.


O conjunto destes elementos, o despreparo das pessoas, a sua relativa dependência de todos os sistemas de suporte, estarão particularmente vulneráveis ​​às nossas diferentes ações. O colapso econômico deverá rapidamente se espalhar por todo o planeta. A China vai entrar em colapso sob o peso dos problemas sociais e a Rússia, que ainda nos apresenta problemas atualmente,  deverá ter o seu problema resolvido em 2015 como esperamos, mas digamos que por enquanto, é o eixo "Rússia-China" que exerce uma maior resistência à nossa visão do futuro. Nós não descartamos, em caso de não conseguir convencê-los, o uso armas dirigidas contra as pessoas que recusam o nosso programa de despovoamento e a adesão à nossa ideologia de vida eterna."


---------------------------------------------------------

Obviamente, para aqueles que não entenderam, o que vocês acabaram de ler não tem nenhuma relação com a realidade e qualquer semelhança com um ou mais personagens existentes é mera coincidência (ou não completamente...). Isto é naturalmente ficção científica (ou outra coisa...). Foi apenas uma pequena história da minha mente fértil (ou de outro lugar ...) que eu queria contar a vocês. Vocês podem, evidentemente, voltar a dormir tranquilamente.

Dizer que se trata do ponto de partida para o que poderia ser um romance (ou não ...), mas na verdade, como qualquer história, ele levanta questões reais.

A vida eterna, que é o centro da estratégia de uma empresa como a Google (cujas ligações com as agências mais secretas dos EUA, como a CIA ou a NSA estão bem estabelecidas), levanta a questão da possibilidade de acessibilidade para todos à vida eterna. Podemos ter 10, 20 ou 30 bilhões de pessoas povoando o planeta e consumindo? A resposta é obviamente negativa, então, nesse caso, necessariamente hipotético, o que seria de nós homens e mulheres também?


transhumanismo não é uma invenção da imaginação, é fundamentalmente uma ideologia profundamente repugnante que sempre existiu, embora tenha tido outros nomes em outros momentos. O transhumanismo se desenvolve ainda assim, em um período relativamente transparente, vista a olho nu, e por isso ninguém diz nada, mas o que restará do homem quando o homem for cientificamente aperfeiçoado para se tornar um super-homem, e ele e nem você se lembrar de nada?

Outra questão, estamos finalmente começando a falar um pouco do caos que provocará a chegada da robótica, e até mesmo a emissora de televisão, France 2, difundiu uma reportagem sobre isso no noticiário da 20 horas de ontem sobre um estudo que anuncia o desaparecimento de três milhões de postos de trabalho na França até 2025 -, mas posso lhes assegurar que o desaparecimento será muito maior e muito mais rápido - e que nos dá uma razão para esperar em breve, que irão nos mostrar a empresa aeronáutica que até mesmo contratou ao mesmo tempo que ela se estabeleceu... um robô!

Tudo isso nos leva à duas questões. A primeira é que factualmente, suprimindo todos os postos e o máximo de trabalhadores para otimizar os ganhos, as empresas, eventualmente, darão todas um tiro no pé a longo prazo, porque, obviamente, haverão mais consumidores dignos de crédito e, portanto, mais lucros, então por que continuar esta política, daí a ideia de procura que na realidade o sistema não tentar salvar, mas "superar" e agora a fronteira compartilhada entre os ricos e os pobres não é mais o dinheiro que dá acesso à vida eterna.

Outra grande questão, a conclusão dos primeiros elementos, que você não pode deixar de perceber, é como o homem vê a sua "utilidade marginal" fracassar. Mao Tse Tung dizia que, uma boca para alimentar significa mais dois braços (para trabalhar). Cálculo econômico simples, mas com base. Os braços do homem são uma "força de trabalho". Além disso, toda a nossa economia é baseada neste tipo de suposição. No entanto, vemos que o homem é inútil e se tornará ainda mais com as novas máquinas que estão chegando, as quais farão quase tudo sem a intervenção humana. Os humanoides podem substituir 95% das tarefas, então o que restará ao homem?

Se eu quiser acreditar na capacidade da humanidade de compartilhar e ultrapassar todos os seus defeitos, sejamos razoáveis, a história humana mostra que há pouca chance de vivermos em um mundo onde todos os "Ursinho Carinhosos" seriam bons e ninguém iria perder nada... Então, os braços se tornarão completamente inúteis, eu diria obsoletos. Como resolver o problema, poderíamos dizer modestamente.

Se nós considerarmos esses argumentos "ambientalistas" e "transhumanistas", parece lógico que somente uma política drástica de despovoamento iria superar os problemas que enfrentamos e esses argumentos, odiosos que são, são intelectualmente implacáveis. Nós nos tornamos muito numerosos, o planeta não pode sustentar o atual número de pessoas no sistema econômico atual, a nossa pegada ambiental é insuportável e não temos mais qualquer necessidade de mão de obra. Finalmente, quase poderíamos viver para sempre, ou a busca pela eternidade é, obviamente, uma tentação humana desde o princípio dos tempos.

Então, é claro, tudo isso é pura ficção... e portanto... se Mao Tse Tung disse que se uma boca para alimentar eram dois braços úteis, hoje parece que uma boca ... será apenas uma boca, especialmente quando existem 7 bilhões de pessoas e os seus braços em breve não servirão para mais nada. E Mao, o grande humanista, o que ele teria feito em tal contexto?

Já é tarde demais. Prepare-se e fique atento.

FONTES: 

http://www.lecontrarien.com/2014/10/28
http://www.lejdd.fr/Economie/Entreprises/Laurent-Alexandre-La-strategie-secrete-de-Google-apparait-652106
http://illuminatielitemaldita.blogspot.com.br 
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário