14 de nov de 2014

Redução da população - uma solução para o fim dos dias

Posted by Semeando Paz on 14.11.14No comments

 


Pode haver 12 bilhões de humanos na Terra até o ano de 2100 e essas projeções mais recentes sugerem medidas draconianas por parte dos donos do planeta, segundo suas analises “científicas”.
O que significa uma medida draconiana? Bom, nós sabemos o que significa ou pelos menos temos uma boa ideia do seu objetivo, mas para leigos no “assunto” a definição encontrada para os “domesticáveis” do MIT indica que a expressão "draconiana" vem de "Draco" - o primeiro legislador de Atenas, na Grécia Antiga responsável pela implementação de um código legal escrito o que antes estava apenas no âmbito “verbal”.

Portanto a “Lei de Draco” foi conhecida como sendo especialmente severa – e a pena de morte foi escolhida como a punição dos crimes, mesmo ainda que pequenos crimes, como furtar uma maçã, por exemplo.
Então, a palavra "draconiana" passou a significar morte, “atitudes severas”, radicais para sanar o “mal” da sociedade. Capitou a mensagem?
Na ausência de uma catástrofe ou grandes reduções de fertilidade (para menos de dois filhos por mulher em todo o mundo), as maiores ameaças aos ecossistemas, como medido por projeções regionais dentro dos 35 hotspots mundiais de biodiversidade, indicam que a África e Sul da Ásia irão experimentar as maiores pressões humanas sobre os ecossistemas futuros. 
Isso, é o que eles querem que acreditemos... daí, vieram com uma visão “cientifica” de como reparar esse “mal”.
Redução da população - não há "solução rápida" ambiental

Terça-feira outubro 28, 2014
Se o nosso planeta fosse resumido a 100 pessoas hoje teríamos essa configuração.

Os ecologistas Professor Corey Bradshaw e Professor Barry Brook, da Universidade de Adelaide, Instituto do Meio Ambiente, pressupõem que o crescimento da população significa que o mundo deve se concentrar em políticas e tecnologias que revertam o aumento do consumo de recursos naturais e aumente a reciclagem, para ganhos de sustentabilidade mais imediatos.
"A população global tem aumentado tão rápido ao longo do século passado, que cerca de 14% de todos os seres humanos que já existiram ainda estão vivos hoje - que é uma estatística preocupante", diz o professor Bradshaw, diretor de Modelação Ecológica do Instituto do Meio Ambiente e da Escola de Terra e Ciências Ambientais. 
"Mesmo uma política mundial de ter apenas um filho, como a da China, implementadas ao longo do próximo século, ou eventos de mortalidade catastróficos como conflito global ou uma pandemia da doença, ainda provavelmente resultaria em 5-10 bilhões de pessoas até 2100."
"Ficamos surpresos que um cenário de Terceira Guerra Mundial de 5 anos imitando a mesma proporção de pessoas mortas em Primeira e Segunda Guerras Mundiais combinados, mal registrou um pontinho na trajetória humana deste século na população ", diz o professor Barry Brook, presidente da Mudança do Clima no Instituto do Ambiente para este estudo, e agora professor de Sustentabilidade Ambiental da Universidade da Tasmânia.
Os doutores chegaram à conclusão de que não importa o que se produza para aniquilar a raça humana, pois qualquer tentativa de lidar com o crescimento da população seria uma solução para tatara-tatara-tatara-tatara netos, não para os netos de amanhã.
Mesmo um evento de mortalidade em massa catastrófica de 2.000 milhões de mortes ao longo de uma hipotética janela de 5 anos, em meados da década do século 21,  ainda estaria produzindo cerca de 8,5 bilhões de pessoas em 2100.
Então os pesquisadores construíram 9 cenários diferentes para “conter a população mundial” variando entre guerras e pandemia global, a incentivar a diminuição da fertilidade, segundo esse “trabalho científico”.
Perdeu leK!
Eles já decidiram e estão trabalhando arduamente para concluir suas metas para que a população mundial fique entre 500 a 1.000 milhões de pessoas, e que o restante (6.000 bilhões) deve passar para outra fase desse jogo.
A Terceira Guerra Mundial já começou em maio de 2014
Está em andamento, mas ainda não percebemos isso, porque as informações essenciais sobre o "campo de batalha" estão escondidos e censurados pela grande mídia.
- Há uma ação intensa, tanto as tropas aéreas e terrestres, envolvendo os Estados Unidos (e as forças aliadas), por um lado, e as tropas russas e chinesas, por outro lado;
- Desde junho deste ano (2014) há múltiplos ataques aéreos dos EUA e Coreia do Sul contra a Coreia do Norte. Faça pesquisas que você verá muitos “acidentes” nesse contexto.
- Dois submarinos russos foram destruídos pela Marinha dos Estados Unidos, quando eles se aproximaram do Havaí (Pacífico central) e não faz muito tempo. Pesquise.
-Aviões russos violando espaço aéreo israelense são freqüentes. Pesquise.
Então todas essas guerras iminentes entre os EUA, Israel e outros aliados ocidentais (de um lado) e Rússia e China (do outro lado) nos parece uma estratégia de massacre para redução da humanidade. Nada a ver com interesses políticos.
Em 27 de fevereiro de 2014, soldados russos marcharam para os aeroportos na Criméia. Cerca de 6.000 tropas russas estão se movendo em toda a península da Criméia e à força assumem o controle operacional das bases militares, centros de comunicação e prédios do governo.
Nacionalistas ucranianos estão chamando a invasão de Putin um ato de guerra; Russos na Ucrânia estão chamando de um ato de salvação
Putin disse uma vez que a queda da União Soviética foi "a maior catástrofe geopolítica do século 20". E acredito que há mais gente achando isso também, por isso estão ocupando espaços e retomando antigos territórios.
China comunista diz que sua relação com a Rússia está mais quente do que nunca e isso está evidente num recente acordo da Rússia em abastecer de petróleo 270 bilhões de dólares para a China, e com a maioria dos oleodutos da Rússia em execução através da Ucrânia, China precisa proteger seus próprios interesses. Tem sido especulado que a Rússia está na esperança de chamar um ataque ocidental na Ucrânia, de modo que a entrada da China para apoiar a invasão irá cimentar a aliança entre China e Rússia. 
Nos últimos 6 anos, o premio Nobel da Paz, o tal Obama, falou sobre o mundo trabalhar em direção a paz sem armas nucleares, no entanto, seu governo está investindo dezenas de bilhões de dólares na modernização e reconstrução de arsenal e das instalações nucleares dos Estados Unidos.
Com a luta contra o Estado Islâmico no Iraque e na Síria parece que a ameaça nuclear foi esquecida pela mídia, mas um Boletim de Cientistas Atômicos narra que existem 16.300 armas nucleares localizadas em alguns locais de 98 em 14 países, a grande maioria nos Estados Unidos e na Rússia.
Vai somando;
Paramilitares iranianos afirmam que eles têm 13,6 milhões de pessoas que podem pegar numa arma em um piscar de olhos. Exagero? Eles têm uma força aérea de 30.000 homens, com várias centenas de aeronaves, juntamente com mísseis de cruzeiro com um alcance de 2.000 km. Uma distancia que pode atingir as bases americanas no Golfo.
A Coreia do Norte anda disparando mísseis em direção da Coréia do Sul sem uma boa razão. O lançamento mais recente foi 02 de março de 2014. Com um alcance de cerca de 500 km seus mísseis não chegam muito longe, mas atingem o Japão. Ou China. Ou Coreia do Sul, ou a Rússia. 
O estopim que gerou a Primeira Guerra Mundial e a Segunda Guerra Mundial aparentemente eram muito diferentes uns dos outros, mas com um olhar mais atento eles tinham uma impressionante semelhança = recessão econômica.
Seja lá o que eles estejam tramando, uma coisa é certa; não se trata de uma “guerra ideológica”, mas uma limpeza étnica por parte dos arianos.
Os donos do planeta já decidiram que há muitos “viveres” e que podem se livrar do excesso. Muita gente no planeta torna o controle impossível, tal qual uma gaiola cheia de ramsters que só dão trabalho e fazem muita sujeira.


Já fizeram antes, vão fazer de novo.
Portanto, assim como houve o dilúvio para abrandar a ira dos deuses e despoluir o ambiente desses seres repugnantes chamados “homens”, teremos em breve uma sucessão de eventos dramáticos pela frente.
Vulcão dell'Holuhraun tornou-se a maior erupção islandesa dos últimos 230 anos e a medida do fluxo de lava neste momento abrange uma área de aproximadamente 65 km2 e ainda está crescendo rapidamente.
O especialista Volcanolog Ármann Höskuldsson, confirma que a erupção tem mantido um fluxo constante desde 06 de outubro deste ano até esse momento em que escrevo (novembro 2014), e é praticamente impossível prever sua duração. 
Ármann diz: "Houve uma enorme erupção nas Ilhas Canárias durante meados do século 18, provavelmente maior do que isso. Assim, mesmo em uma erupção escala global dell'Holuhraun está fazendo história. Em suma, é a maior erupção vulcânica de que a humanidade já conheceu desde o século 18 nesta parte"
Ármann acrescenta: "Além disso, o magma que está vindo para a superfície é excepcionalmente mais quente; com uma temperatura que atinge cerca de 1200 ° C, o que é cerca de 200 ° C maior do que o magma proveniente de outras erupções."
Ármann conclui: "O Bardarbunga é um problema enorme e nós nunca vimos nada parecido. A grande quantidade de fortes terremotos que ocorrem durante muitos dias e semanas são um mau presságio. Olhamos para todos os vulcões e o que está acontecendo é sem precedentes. Isso torna a imagem muito mais difícil de prever, porque não sabemos o que tudo isso pode significar ".
No início desta semana, cientistas anunciaram que a superfície da lava ainda está crescendo fortemente, no lado norte da geleira Vatnajökull, o que nos dá certeza de que esta é a maior erupção do Laki seguido dos anos entre 1783 e 1784.
A ultima erupção do Laki no passado teve consequências dramáticas em toda história da humanidade. 
Hoje parece que eu só trouxe o lado ruim da coisa toda?
Se você só se fixou na possibilidade da sua Não Existência ou dos seus, é um forte sinal de que você possivelmente estará candidatíssimo a participar da outra fase desse mesmo jogo. Acorda.

laura botelho

Fonte....Laura Botelho
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário