1 de jul de 2014

A Igreja, uma industria farmaceutica e 800 crianças mortas

Uma das valas em Tuam

É uma notícia que parece incrível......Mas não é.


Novas revelações, dramáticas, sobre as atividades ilegais nas casas de acolhimento para mães solteiras assombram o escândalo de Tuam, a pequena cidade perto de Galway, na Irlanda.

Há poucos dias, no local foi descoberta uma vala comum, onde ao lado de uma casa para mães solteiras, gerida desde os anos 60 pelas Irmãs de Bon Secours, foram encontrados os corpos de 796 crianças.

Numa primeira fase as suspeitas apontavam para as atividades da Igreja, depois a verdade começou a emergir: em outras de 10 casas de acolhimento, entre 1960 e 1976, um total de 298 crianças foram submetidas a testes de vacinas e 80 crianças ficaram gravemente doentes depois de ter-
lhes sido administrada acidentalmente (será) uma vacina para gado bovino.

Paul Keenan, editor do Irish Catholic:

A situação é atualmente de grande confusão, os escândalos começam a surgir e as pessoas percebem que a história de Tuam é apenas o começo. Os relatório acerca de como eram tratadas as mães e os seus filhos provocam raiva, as pessoas estão furiosas.
Escavações para procura de outros restos
O governo irlandês anunciou a abertura de uma investigação através da criação de uma comissão
especial. Mas é confrontado com uma realidade que não para de aumentar.

Começada na casa de Tuam, a procura está a assumir contornos cada vez mais dramáticos, com as alegações de que centenas de crianças foram usadas para testar vacinas.

E haveria já um nome: a empresa farmacêutica britânica GlaxoSmithKline, que poderia ter agido porque na Irlanda até 1987 não havia uma legislação sobre os ensaios clínicos. Pode parecer absurdo, mas esta é justificação proposta até agora.

Já em Junho de 2001 tinha sido iniciada uma investigação sobre os testes realizados em 58 crianças entre 1960 e 1961 e cujos resultados foram publicados no British Medical Journal em 1962. Mas a investigação foi parada porque o Professor Patrick Meenan, autor do estudo, já tinha 86 anos de idade e por causa do estado de saúde não poderia aparecer no tribunal.

Uma sucessiva investigação judicial foi interrompida em 2004. Portanto, se é verdade que o escândalo alastra com toda a sua virulência hoje, no passado algo já era sabido na Irlanda.
Admite Keenan:
O que mais perturba a opinião pública é o significativo papel que a sociedade irlandesa tem desempenhado neste terrível história. Começando pelos pais daquelas mães adolescentes: preferiram esconder as filhas. E acabando com a forma como a sociedade olhava para aquelas mães solteiras, para os filhos "ilegítimos" e como estes foram tratados, o estado de desnutrição, a maneira como foram enterrados, muitas vezes sem nome; são todos elementos que revelam uma desumanidade inominável 
O novo escândalo sobre a vacinação aumenta a raiva. E abre um novo capítulo dum filme de terror que pode ter desenvolvimentos novos e perturbadores.

A Comissão de Inquérito criada pelo governo vai examinar as altas taxas de mortalidade que foram registradas nas casas de acolhimento no século XX, as práticas funerárias que têm sido utilizadas, as adoções secretas e ilegais, os ensaios de vacinas em crianças.

Estima-se que tenham sido cerca de 35 mil as mães hospedadas em 10 casas administradas por ordens religiosas na Irlanda.

O Ministro da Infância, Charlie Flanagan, disse que é hora de lançar alguma luz sobre este período negro na história do País; segundo ele, é "absolutamente essencial" estabelecer "a verdade, em vez de ceder à especulação".

Reunidos em Maynooth, os bispos irlandeses saudaram a criação de uma comissão especial de inquérito e, numa declaração pública, expressaram um verdadeiro mea culpa:
Infelizmente, lembramos de uma época em que as mães solteiras muitas vezes eram julgadas, estigmatizadas e rejeitadas pela sociedade, incluindo a Igreja. Esta cultura de isolamento e de ostracismo social foi dura e cruel, enquanto o Evangelho manda tratar todos, especialmente as crianças e as pessoas mais vulneráveis​​, com dignidade, amor, compaixão e misericórdia.
Boas palavras que, como é costume na Igreja, chegam sempre depois.
Ainda Keenan:
A Igreja sai de um período difícil durante o qual foi esmagada pelo escândalo de abusos sexuais cometidos no seu interior. Daquele escândalo, a Igreja saiu profundamente danificada, mas a partir dessa experiência, foi capaz de tirar uma lição muito importante. Percebeu que a única maneira de avançar é dizer toda a verdade.
Pois, sempre crianças. Isso deveria fazer refletir.

Por enquanto, o que sobra são pelo menos mais de 800 crianças mortas, sepultadas à pressa, algumas das quais depois de ter sido utilizadas como cobaias por uma empresa farmacêutica, com a cumplicidade da Igreja e das pessoas "de bem" da catolicíssima Irlanda.


Fonte: http://informacaoincorrecta.blogspot.com.br/ 
http://ensinamentos-das-pleiades.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário