24 de jun de 2014

Porque a memória é curta...

Posted by Semeando Paz on 24.6.14No comments

Estado Novo: pouca saúde e pouca educação

.







Uma das primeiras medidas do Estado Novo fui diminuir as despesas com a saúde e a educação.
 
- A mortalidade infantil era de 80 por 1000, a mais alta da Europa, é actualmente de 2,5 por 1000.


-  Apenas 18% dos partos eram efectuados em estabelecimento hospital, com elevada morte materna. A mortalidade materna era de 80 por 100 000, actualmente é de 5 por 100 000.


-  As despesas da saúde correspondiam a menos de 1% do PIB.

- A Providência Social, criada em 1935, não abrangia o meio rural, e deixava a descoberto o desemprego, os acidentes trabalho, a tuberculose e a maternidade.

- A mendicidade, era um crime público eram encerrados em albergues de mendicidade sob a tutela da PSP que controlava a Mitra.

-  A instrução pública obrigatória durava apenas quatro anos (dos 7 aos 11 anos de idade).

- O Estado Novo construiu os chamados “postos escolares” ou “postos de ensino”, que deveriam substituir as escolas elementares, eram dirigidos pelos chamados regentes (indivíduos muitas vezes semi-alfabetizados e com parcos vencimentos) que substituíram na prática os professores na tarefa de ensinar a ler e escrever. 

- A taxa real de escolarização da população com ensino secundário era de 3,8%.


-  Em 1930 em cada 100 portugueses 70 não sabiam ler. Em 1950 ainda era de 42%, em 1960 de 33%, hoje é menos de 5%.
 
http://octopedia.blogspot.pt/
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário