10 de abr de 2014

Polícia flagrou suspeito fotografando partes íntimas de mulheres. Pelo menos 3 mulheres, uma delas grávida, teriam sido vítimas do homem.

Posted by Semeando Paz on 10.4.14No comments

Um homem de 31 anos foi detido na tarde desta quarta-feira (9) após ser flagrado fotografando partes íntimas de uma mulher em um shopping de São José dos Campos, no interior de São Paulo. O suspeito estava sendo monitorado há uma semana pela Polícia Civil, por meio do sistema de segurança do local (veja as imagens ao lado). Mesmo com o flagrante, ele negou o assédio.

Segundo a polícia, pelo menos três mulheres foram fotografadas por ele com um celular no Shopping Colinas, na Zona Oeste. O suspeito, que aparentava ter um tipo de paralisia, chegava de muleta nas filas de lojas de alimentação e fotografava por baixo das saias das mulheres. Elas não perceberam a ação. A última vítima foi uma mulher de 33 anos, que está grávida, e sofreu assédio nesta quarta-feira.

O delegado responsável pelo caso, Régis Germano, informou que tomou conhecimento do caso pela direção do shopping no dia 3 de abril e começou a monitorar o suspeito, que vinha agindo há pelo menos um mês. “Realizamos o flagrante no local e ele tentou agredir o policial com a muleta. Ele foi bem resistente e negou o crime”, afirmou ao G1.

O suspeito foi ouvido nesta tarde. Segundo a polícia, ele vai responder em liberdade por importunação ofensiva ao pudor, considerado contravenção penal por ter menor potencial ofensivo. O celular foi apreendido.
Como penalidade, o homem deve pagar multa estabelecida pela Justiça. O caso será encaminhado para o Ministério Público.

O delegado também chama atenção para outras possíveis vítimas do assédio. “É o primeiro caso deste que chega para nós neste ano, mas observamos que é o crime do momento. Peço que as vítimas não tenham vergonha e denunciem. Isto fere a moral da mulher”, disse Germano. Um outro caso ganhou repercussão quando um funcionário da Infraero foi detido por assediar mulheres no aeroporto de Belém.

O suspeito flagrado no shopping estava acompanhado do pai na delegacia, que negou que o filho teria algum tipo de paralisia ou problema de saúde. Ambos não quiseram comentar o caso. A mulher grávida, vítima do assédio, prestou depoimento à tarde, mas também não quis comentar o caso.

O Shopping Colinas foi procurado pela reportagem, mas informou que não irá comentar o caso.

(*) Colaborou: Daniel Corrá
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário