4 de abr de 2014

Emocionante......Mãe faz vídeo após morte da filha e causa comoção na internet


A cronologia com a curta história de vida e luta de um pequeno bebê de Sorocaba (SP) tem causado comoção na internet. O vídeo, produzido e divulgado pela mãe com as lembranças dos cinco meses de Valentina, já foi curtido e compartilhado mais de 480 mil vezes desde que foi publicado em uma rede social em 27 de março. (Veja o no final da página)
No vídeo, a vendedora Thais Faria, de 19 anos, mostra desde o momento em que descobriu que estava grávida até o dia em que soube que havia perdido a filha, depois de muitas cirurgias e infecções.
Thais segurou Valentina no colo após três meses (Foto: Thais Faria/Arquivo Pessoal) 
Thais segurou Valentina no colo após três meses
(Foto: Thais Faria/Arquivo Pessoal)
A homenagem começa com o resultado positivo do teste de gravidez, em 27 de fevereiro do ano passado. “Quando descobri que seria uma menina não sabia expressar a minha felicidade. Minha gravidez foi toda normal. Cheguei a ter algumas complicações, mas só soube que ela havia nascido com um problema depois do parto”, conta.
O vídeo mostra Thais curtindo a gravidez e compartilhando fotos do desenvolvimento de sua barriga, do enxoval e do quarto da filha. Valentina nasceu com 36 semanas, pesando 2,7 quilos e medindo 46 centímetros. Segundo a mãe, a menina começou a travar sua batalha assim que saiu do útero.
Valente
A criança nasceu com uma má formação no esôfago e precisou ser levada para a UTI neonatal logo após o parto, onde passou por uma cirurgia de emergência. “Depois da cirurgia nós esperávamos que em 15 dias ela estivesse em casa, mas precisou ser entubada novamente e isso frustrou nossos planos. Os dias foram passando e ela pegou uma infecção generalizada”, lembra Thais.
Toda vez que ela saia de uma cirurgia pensava que a minha 'Valente' tinha conseguido mais uma"
Thais Faria, mãe de Valentina
Depois da infecção, a menina não apresentou uma recuperação eficaz e a sua internação na UTI foi sendo prolongada. “Com dois meses soubemos que ela precisaria fazer uma cirurgia no coração. Foram cinco horas no centro cirúrgico, mas novamente ela venceu a mesa de cirurgia. Minha ‘Valente’ tinha conseguido mais uma”, relembra a mãe, que colocou no vídeo fotos da filha enquanto esteve no hospital Samaritano, em Sorocaba.
Primeira vez no colo
Durante a internação, segundo a mãe, a menina contraiu várias infecções, passou por mais de 15 transfusões de sangue, teve duas pneumonias e quatro paradas cardíacas. Mesmo assim, Valentina continuava resistindo. “Ela passou por muita coisa, mas tive uma surpresa boa depois de 78 dias de internação: peguei a minha princesa no colo pela primeira vez e dei banho nela.”
Thais fazia planos para receber a filha em casa (Foto: Thais Faria/Arquivo Pessoal) 
Valentina não chegou a conhecer o quarto montado
pela mãe (Foto: Thais Faria/Arquivo Pessoal)
No entanto, as dificuldades para a recém-nascida aumentaram com o passar dos meses. Como Valentina não conseguia respirar sem ajuda de aparelhos, os médicos fizeram uma traqueostomia, que foi bem sucedida. “Tinha dado tudo certo quando descobrimos que ela tinha contraído uma pneumonia. Os rins começaram a parar depois de um dia. Ela ficou três dias sem fazer xixi e ficou tão inchada que ganhou um quilo. Foi quando eu pensei que a minha princesa não ia aguentar."
Mas mais uma vez o bebê surpreendeu médicos e familiares e Valentina começou a fazer xixi novamente. Ela estava se recuperando e prestes a deixar a diálise quando Thais foi chamada ao hospital no dia 13 de março deste ano. “O hospital me ligou de madrugada e pediu que eu fosse lá. Eu estava tensa e confiante ao mesmo tempo, mas quando me contaram que ela havia partido meu coração ficou em pedaços. Ela tinha melhorado muito. Acho que Deus só a levou depois que ela ficou boa para que eu não ficasse tão mal”, acredita.
Apesar de todo o sofrimento por ter perdido a filha, Thais conta que não se deixou fraquejar por acreditar que a filha não ia querer isso. “Eu precisava ser forte porque ela não havia desistido em nenhum momento e eu não podia desistir também. Mas admito que não foi fácil fazer o vídeo. Tirei forças do fundo da alma para fazer o vídeo. Meu celular havia caído durante o velório e ficou com a tela trincada. Fiquei com muito medo de perder todas as fotos dela, por isso tive a ideia da homenagem."

Após a divulgação do vídeo, Thaís também ganhou milhares de novos "amigos". O perfil dela em uma rede social tem mais de 134 mil seguidores que escrevem centenas de mensagens de apoio para a jovem.
Vídeo já foi compartilhado mais de 400 mil vezes na internet (Foto: Reprodução/Internet)Vídeo já foi compartilhado mais de 430 mil vezes na internet (Foto: Reprodução/Internet)

http://www.cbnfoz.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário