14 de mar de 2014

Empresa ligada a Ronaldo fatura com contrato do governo para Copa


Imagem: Olivier Morion/AFP
Uma das empresas sócias do ex-jogador Ronaldo, a WPP do Brasil fatura alto com um contrato do governo federal para a divulgação da Copa-2014. O ex-astro da seleção brasileira é membro da cúpula do COL (Comitê Organizador Local) e tem participação na 9ine, agência de publicidade e marketing esportivo integrante da holding em questão. Isso tem gerado alguns conflitos de interesses.
Neste caso, a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) fechou um contrato de serviços de consultoria com a Ogilvy & Mathers Brasil Comunicação, que faz parte do grupo WPP do Brasil. Assim, o dinheiro público vai para os cofres da WPP, sócia de Ronaldo. Mas assessores do ex-jogador, da empresa, do comitê organizador e da Embratur negam relação entre o contrato público e ele.

A história começa em 2010. Foi em setembro daquele ano que Ronaldo e a WPP do Brasil anunciaram um acordo para a criação da 9ine.

Um mês depois, em outubro de 2010, a Ogilvy ganhou uma licitação da Embratur, órgão do Ministério do Turismo. O objetivo era divulgar o Brasil no exterior como parte das ações relacionadas à organização da Copa-2014.

Houve uma concorrência pública com quatro lotes. A Ogilvy ficou com o pacote da Europa. Para ganhar a licitação, a empresa não apresentou o valor mais baixo. Seu preço foi o segundo menor, acima da Burston Marsteller. Mas a agência ficou com a maior nota técnica e por isso levou o contrato.

Desde então, a empresa já recebeu R$ 33,4 milhões da Embratur em levantamento feito pelo blog nas contas públicas.  Como a WPP é a maior acionista da Ogilvy, é a empresa que fica com o grosso do dinheiro. O contrato começou no final de 2010 e foi estendido por meio de aditivo até junho de 2014.

Durante a sua execução, em novembro de 2011, Ronaldo tornou-se membro da cúpula do COL. A partir daí, começou a atuar como um embaixador do Mundial justamente divulgando o Brasil no exterior, na maioria das vezes em ações coordenadas com o governo federal.

“Como membro do Conselho de Administração do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo da FIFA, Ronaldo participou de alguns eventos e visitas a redações de países da Europa, como Inglaterra, França, Itália e Alemanha. Em algumas ocasiões, um representante do governo federal também esteve presente'', disse o comitê.

A tarefa é similar ao que faz a Ogilvy. Em dezembro de 2013, por exemplo, a empresa organizou uma viagem para 29 jornalistas estrangeiros pelo Brasil para conhecer as cidades-sede da Copa. O ex-jogador não participou desse evento. Mas o COL e a Fifa atuaram como parceiros.



“No detalhamento do objeto desse contrato (Com a Ogilvy), está prevista a organização, planejamento, acompanhamento e avaliação de viagens internacionais (press trips), objetivando conquistar o maior número possível de matérias espontâneas sobre os destinos turísticos brasileiros a partir da experiência vivida presencialmente'', explicou a Embratur.

Além do governo federal, a Ogilvy já prestou serviços para a própria Fifa e para o COL na Copa das Confederações. Foi contratada para uma campanha promocional sobre o evento em concorrência interna das entidades.

A assessoria de Ronaldo negou qualquer relação entre ele e a Ogilvy, reconhecendo apenas que ele é sócio da WPP:

“Em primeiro lugar, gostaria de esclarecer que o Ronaldo não é – e nunca foi – sócio da Ogilvy. Esta informação é equivocada. O Ronaldo é um dos proprietários da 9ine. A 9ine nasceu de uma parceria entre ele e a WPP. A Ogilvy é uma das empresas que integra o WPP – maior grupo de comunicação do mundo. Mas ser sócio da 9ine não faz do Ronaldo sócio de quaisquer empresas que compõem o grupo WPP. São sociedades distintas'', afirmou sua assessoria.

Mesma posição adotou a assessoria da Ogilvy e da 9ine. Sim, apesar da alegação de que são empresas distintas, a assessoria de imprensa é a mesma.

Imagem: Reprodução
“O Grupo Ogilvy Brasil, que compreende agências como Ogilvy & Mather, OgilvyOne,  9ine, DAVID, HotWorks, Foster, Newport e Etco, esclarece que a ligação do ex-jogador Ronaldo é única e exclusiva com a agência de publicidade 9ine, especializada em marketing esportivo e entretenimento. Apesar de pertencerem ao mesmo grupo econômico (o inglês WPP Group, listado nas Bolsas de NY e de Londres), essas empresas atuam em imóveis independentes e atendem clientes conflitantes. Portanto, Ronaldo não tem qualquer ligação com a estrutura societária e nem mesmo com os negócios da agência Ogilvy & Mather'', afirmou a assessoria da holding Ogilvy e da 9ine.

Imagem: Reprodução

Não há nenhuma prova de que Ronaldo tenha atuado em favor do contrato da Ogilvy com o governo federal, nem há ilegalidade no negócio. Mas as questões sobre os conflitos de interesse do jogador são levantadas desde que ele assumiu cargo no COL.



Concorrentes lembram, nos bastidores, que sua sócia WPP tem projetos ligados ao Mundial. É o caso do contrato com a Embratur.

Quando chegou ao comitê, o ex-jogador descartou problemas: “Não vou me licenciar da 9ine, minha vida vai continuar normal. Não tem nenhum tipo de conflito de interesse, não haverá tráfico de influência'', defendeu-se na ocasião.

Depois disso, uma empresa representada pela 9ine, a Marfinite, ganhou o contrato para fornecimento de assentos na Arena Fonte Nova, um dos estádios da Copa-2014.



Colaborou Paulo Passos
Blog do Rodrigo Mattos
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário