29 de jan de 2014

WiFi é banida de pré-escolas na França



A Assembléia Nacional Francesa aprovou um projeto de lei para limitar a exposição a campos electromagnéticos (CEM) gerados por tecnologias sem fio - telefones celulares, tablets, Wi-Fi, etc. Este projeto de lei significa o seguinte:

• A proibição de acesso Wi-Fi em todas as estruturas de acolhimento de crianças com menos de 3 anos de idade.
• Fabricantes de telefones celular terão que recomendar o uso de kits para mãos-livres (fones de ouvido com microfones).
• A proibição de todas as propagandas dirigidas às crianças menores de 14 anos.

As exposições à CEM das crianças são uma causa específica de preocupação. Estudos mostram que o cérebro das crianças pode absorver até três vezes mais radiação em comparação aos adultos.

Um relatório recente da Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer (IARC) sugeriu que as exposições a CEM podem ser mais devastadores nas crianças, porque:

• seu tecido cerebral é mais condutor.
• seus crânios são mais finos.
• seus cérebros menores e tecidos cerebrais mais suaves permitem a radiação penetrar de forma mais eficaz.
• um período potencialmente longo de exposição devido ao uso em idade precoce.

Este novo projeto de lei francês parece ter tomado essas preocupações em conta.

CEMs são comuns em nosso ambiente diário. Qualquer coisa elétrica cria um campo eletromagnético. De acordo com a Agência Nacional Francesa de Alimentos, Meio Ambiente e Segurança do Trabalho (ANSES):

• A maior fonte de exposição a CEM, de longe, são os telefones celulares.
• exposição à torres de celular estão se desenvolvendo muito rapidamente, com a implantação de 4G, mas a exposição média é bem inferior ao de telefones.
• linhas de energia elétrica, transformadores e linhas ferroviárias também são fontes de CEM.
• Os dispositivos sem fios em nosso ambiente pessoal nos expõem aos CEM de radiofrequência: computadores e tablets, Wi-Fi, Bluetooth e chips eletrônicos, bem como lâmpadas fluorescentes, fornos de microondas, fogão de indução e máquinas de lavar.

A ANSES insiste agora em uma "limitação da exposição da população", especialmente para telefones celulares. Além disso, incentiva o uso de um fone de ouvido.

A ANSES já tocou o alarme em outubro de 2013. Depois de avaliar mais de 300 estudos internacionais, a agência publicou um relatório destacando os efeitos biológicos dos CEM sobre os seres humanos e os animais a respeito do sono, a fertilidade masculina e desempenho cognitivo.

Um porta-voz da ANSES afirmou que "o enorme desenvolvimento das tecnologias dependendo de radiofreqüências, levando a exposição intensa da população, especificamente pessoas mais sensíveis, não pode ser evitado". Eles passaram a dizer que a implantação de 4G "será acompanhado por um aumento da exposição do público".

Limites de exposição franceses são baseados em um decreto de 2002. Eles são fixados em 61 volts por metro (V / m) para 3G e 4G, o mesmo que nos EUA. O Conselho da Europa recomenda um limite de exposição de 0,6 V / m, cerca de 100 vezes menor.

A Suíça e Liechtenstein e oito Estados-Membros da União Europeia (Bélgica, Bulgária, Grécia, Itália, Lituânia, Luxemburgo, Polónia, Eslovénia) adotaram limites mais restritivos do que os da França.

Na Europa, há um crescente reconhecimento da situação de pessoas que sofrem problemas de saúde devido a exposição a campos eletromagnéticos, uma condição conhecida como hipersensibilidade elétrica ou sensibilidade elétrica. Esta nova lei exige que o governo francês forneça ao Parlamento um relatório que detalhe "a oportunidade de criar áreas de radiação eletromagnética limitada, nomeadamente no meio urbano". Também exigem que as condições de eletrossensíveis sejam levados em consideração no trabalho.

Embora este projeto de lei tenha que ser aprovado pelo Senado francês para que ele seja lei, claramente este projeto de lei reflete o acúmulo de opinião pública na França e outros países europeus que as exposições a CEM são perigosos e as necessidades públicas protegidas.

Fonte: Natural News
http://noticias-alternativas.blogspot.com.br/2014/01/wifi-e-banida-de-pre-escolas-na-franca.html#more
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário