20 de dez de 2013

Porque os Rothschilds Odeiam a Síria?!



A chamada Nova Ordem Mundial, o sionismo, ou estado policial global, é um plano para subjugar todas as nações sob um governo totalitário controlado por banqueiros judeus e outras famílias.

As pessoas podem discutir essa agenda, como apoiar o CFR, a ONU, a OTAN, Bilderberg, e o G8, liderada pela máfia de banqueiros Rothschild, incluindo os governos fantoches de Inglaterra, os EUA e Israel, principalmente com estruturado sua “reserva federal”, mas muitas pessoas, sem dúvida, concordam que a” Nova Ordem Mundial" é o fim da liberdade e dos direitos humanos em nível global.


 [Imagem: 1499388_471727326280277_125067873_n.jpg]

1- "Dê-me o controle do dinheiro e eu não me importo com quem faz suas leis” - Mayer Amschel Rothschild Bauer.

Síria e Iran sempre se opuseram à Nova Ordem Mundial. Por exemplo, não ter uma família controlada pelo banco central Rothschild. Um banco cooptado pela família Rothschild sionista, a família mais rica e poderosa do mundo que tem toda a influência política, saúde, militar, órgãos reguladores financeiros, e as quatro maiores distribuidoras de "informação” global. Os globalistas impõem às agências bancárias a substituição dos bancos originais Rothschild, para destruir as repúblicas e se tornarem bancos regionais autênticos”.

“Estas entidades decidem quanto dinheiro” merece” um país e a dívida a atribuir a cada país. Por exemplo, na Líbia, após o abate "humanitário" da OTAN, um dos primeiros passos foi transformar o seu banco central em um banco internacional sob o controle da família Rothschild.

2- FMI. Outra forma que a Síria, o Iran e a Coreia do Norte resistiram à Nova Ordem Mundial foi de não terem feito empréstimo do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Antes do início da crise desenhado por Rothschild, a Síria era um país totalmente livre da dívida. Se você já se perguntou por empréstimos, não foi o FMI. A ajuda foi solicitada aos aliados confiáveis assim como a Rússia. A primeira coisa que o novo presidente do Egito, Morsi , quando ele chegou ao poder, estava em dívida para com a sua nação pedindo quatro bilhões de dólares ao FMI, apesar de afirmar ser muçulmano e sabendo que o Islã condena a dívida e os juros.

Desde a Síria não tem dinheiro para potências mundiais e seu banco é livre da dominação estrangeira, é capaz de escolher sua própria política externa. Esta é a razão por que a Síria pode opor-se ao sionismo imperialista, como Palestina, Líbia (antes da invasão), Iran, Coréia do Norte e Iraque (antes da invasão).

3- Monsanto odeia que proíbam alimentos geneticamente modificados. Síria nunca permitiu GM e recentemente formalizou sua posição por lei.

Empresas como a Monsanto, Bayer, Nestlé, Syngenta, especulam conduzir o lucro financeiro e patente seguido de guerra contra a vida. Quando o Iraque foi invadido uma das primeiras medidas tomadas por Paul Bremer era mudar a Constituição iraquiana para penalizar os agricultores que mantinham suas próprias sementes forçando-os a comprar sementes geneticamente modificadas da Monsanto.

As sementes transgênicas são ineficazes e caras, a Monsanto promete melhores colheitas, mas muitos de seus clientes indianos agricultores sofreram enormes perdas financeiras, se suicidariam por não ter dinheiro para comprar novas sementes da Monsanto, e por não manter a sua própria linha de sementes orgânicas, contratos para os perigos da corporação. A fome atingiu a Índia como resultado. O controle da oferta de alimentos é outro avanço dos promotores da Nova Ordem Mundial para manter os países oprimidos sob o controle do governo mundial. Síria, Iran e Coréia do Norte resistem a essas manobras.

4- Free Press. Os meios de comunicação sírios e iranianos não escondem informações sobre os planos sionistas e "sociedades secretas" que suportam a imposição de uma Nova Ordem Mundial.

Na Síria fala-se abertamente sobre estas questões, porque a mídia não foi cooptada. Por exemplo, os meios dessas nações livres não mentem para as pessoas escondendo dois candidatos à presidência dos EUA, Obama e Romney, que foram inscritos a obedecer a mesma máfia bancária, a não mentirem sobre os alimentos geneticamente modificados, vacinas perigosas da ONU e o braço criminoso chamado Organização Mundial de Saúde, não mentir sobre o Holohoax judaica, nem mentir sobre os mercenários da CIA, Mossad e MI6, que são enviados para os países a cumprir o papel de "rebeldes" e justificar mais tarde (com o apoio da Associated Press , BBC e Reuters) " massacres humanitários" da OTAN.

5- Os recursos naturais, como petróleo é outra razão que cativa os Rothschild e G8.

Empenham-se deixando todas as nações da OTAN de joelhos para serem saqueadas. Por esta razão, países como a Síria e o Iran são vitimas. Síria recentemente fez descoberta de gás e começou a trabalhar em um gasoduto para transporte do oleoduto através do Iran, Iraque e Síria para a Europa.

Esta oferta rivaliza com o oleoduto BTC Israel. Os Rothschilds e sua Nova Ordem Mundial, o BTC de Israel precisa centralizar o fluxo de energia entre a Europa, Ásia e África. Assim, “pode fechar a torneira” quando quiserem para ter os governos à sua mercê. A tentativa da Síria de fornecer ao mundo uma rota de petróleo e gás alternativa poderia dificultar os planos sionistas.

6- Religião, dividir e conquistar. Os Rothschilds odeiam a Síria por ser um país secular no Oriente Médio.

Um estado secular ou estado laico, por extensão de uma nação ou país, independente de qualquer organização ou religião em que as autoridades políticas não aderem publicamente a nenhuma religião em particular ou influencia crenças religiosas sobre a política nacional.

Afeganistão, Líbia, Iraque, e grande parte da África do Norte eram nações seculares antes da invasão dos EUA. Depois da guerra "recebeu um governo mais teocrático”, disse Menina Síria, "Depois da Primavera Árabe e do bombardeio da OTAN na Líbia contra um governo extremista, prevaleceu Wahhabi. E, recentemente, o Egito tornou-se uma nação de Irmandade Muçulmana, outra teocracia” (este agora muda com o advento da Al- Sisi Note. FSSCS).

Em Israel reina a teocracia judaica extremista e racista (antissemita). É a sua região, e assim matou palestinos semitas diariamente.

"A Síria é verdadeiramente um país secular no fim do Oriente Médio.
Na Síria, se alguém sugerir qual deve ser a sua religião, será um insulto, e se um estranho lhe perguntar o que você é você não pode deixar de sentir um pouco na defensiva”, de modo que a resposta comum é:" Eu sou sírio (a). “Todas as grandes religiões vivem em paz por centenas de anos atrás, na Síria, liberdade é praticada.

“Dividir para reinar é uma estratégia que as potências mundiais usam para controlar as nações e a Síria unida, encontrou uma forma de resistir a isso”, diz Menina síria.

7- A Síria tem uma identidade nacional e cultural forte. Quem viaja o mundo sabe que as mesmas marcas, empresas e até mesmo muitos traços culturais foram impostas em quase todos os países.

Coca-Cola, McDonald's, feriados, e assim por diante. Você pode encontrar a mesma peça de roupa em um local de Dubai e uma loja francesa. Isso não acontece na Síria.

A Síria é original e mantém a sua própria produção. A Coca-Cola e outras empresas estrangeiras foram proibidas na Síria, mas alguns anos atrás, o atual presidente legalizou o que foi um grande erro. Porem esta fabrica teve que fechar quando a transnacional Monsanto, introduziu a Coca-Cola.

Apesar da abertura econômica da Síria e os produtos estrangeiros, a sociedade resiste.

“E eu acho que essa é uma das outras razões pelas quais a NWO odeia o meu país”, diz Menina síria.

"A Síria é um dos últimos países a manter a sua originalidade e identidade, e eu acho que há uma agenda global clara para homogeneizar, destruindo qualquer diferença para criar o governo planetário”.“ Que mundo chato seria!”

8- Os Rothschilds odeiam a Síria, porque ela é livre. Os falsos Rebeldes da CIA e MI6 Mossad gritam... "Síria Livre”, quando o que eles realmente querem é escravizar o país.

Se a Síria, o Iran e a Coréia do Norte, caírem, será um ponto de mudança que vai terminar em uma vitória para o sionismo e sua totalitária Nova Ordem Mundial, como Stalingrado foi um ponto de viragem entre a Alemanha e a Rússia durante a Segunda Guerra Mundial.
Síria resiste, apesar de serem contra o enorme poder da ONU, a OTAN, os bancos e corporações. Síria resiste e não apenas para si, mas para todos os povos livres.

A Síria é a linha de frente contra a Nova Ordem Mundial. Diz a GAROTA SÍRIA! 
                               

______________

Portanto, vemos que nações "criticadas" no atual cenário geopolítico, como Irã, Síria e até a própria Coréia do Norte... São as atuais e diria únicas formas de "resistência" para com a Nova Ordem Mundial!

Pois os mesmos não assinam acordos com FMI e bancos elitistas, não aceitam a entrada de transgênicos, não possuem um mercado "tão aberto" para com o resto do mundo... Enfim. Por muito tempo resistiram, e aos poucos estão passando a ceder, mas a sociedade de certa forma ainda reluta bastante!

Vejo diversas notícias falsas circulando, inclusive por aqui, referente a estes países.

Como uma vez um tópico sobre "a morte pública de vários cristãos na Coréia do Norte"... Algo tão absurdo que me abstive em comentar.

Felizmente alguns amigos tentaram esclarecer um pouco das 'verdades' no mesmo tópico, para outros membros que insistem em acreditar em tudo o que veem por aí referente a tais nações, e acreditam cegamente que as mesmas são "más" para com o mundo...

Não percebem a força que a mídia elitista tem ao atacar tais nações, com discursos "pró terror"?!

Porque será que EUA querem e insistem em desarmar países que possuem armamento nuclear, afirmando serem "potencialmente perigosos" para com o mundo, sendo que são os próprios EUA quem financiam todas as "pseudo guerras" no Oriente?!

Porque será que EUA ficou quieto e nem tocou mais no assunto da Coréia do Norte após todo aquele alarde?!

Enfim... Reflitam! 


Fonte: Fórum Anti Nova Ordem Mundial
http://midiaglobalista.blogspot.com.br 
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário