11 de jul de 2013

Martin Luther King: a fraude exposta

O norte-americano que atualmente é conhecido como um dos maiores líderes civis e revindicantes do igualitarismo não passa de uma das fraudes históricas mais bem elaboradas.



Martin Luther King Jr., cujo nome verdadeiro é apenas Michael King, foi o filho de um dos maiores líderes protestantes da época, o líder conhecido apenas como "Daddy King". Conhecido atualmente por ser um dos maiores líderes civis e um dos maiores ativistas no campo dos direitos e da igualização social dos negros  norte-americanos, Martin Luther King tornou-se um ícone, um obelisco referencial para os direitos das "minorias", das classes oprimidas e das vítimas de segregação social/racial, bem como as vítimas do preconceito e da hostilização. Entretanto, a realidade por detrás desta figura icônica é bem diferente daquilo que é posto como senso comum.




A luta de Martin Luther King era sim válida. Os negros nos EUA eram sim segregados e sofriam uma série de restrições. Por exemplo, em ambientes públicos, os negros deveriam ceder lugares aos brancos, eram limitados quanto ao uso do próprio transporte público e impedidos de frequentar os mesmos centros espaços. Uma série de limitações que tornava a vida de um negro restrita, difícil e engessada. Martin Luther King estava longe de ser um destes negros. A ostentação que ele mantinha e o estilo de vida desregrado estavam longe de torná-lo um negro oprimido e sofrido.



Ponto a ponto, a figura icônica conhecida por lutar pelos direitos dos negros e conquistar seus inúmeros direitos civis é desconstruída. Primeiro, o aspecto como religioso. Martin Luther King era um conhecido líder espiritual. Como tal, espera-se um comportamento probo e moral por parte dele. A realidade é que Martin não raramente promovia orgias, contratava prostitutas, era conhecido alcoólatra e esteve envolvido em vários casos de violência doméstica e agressão à mulheres. Inclusive, na ocasião de sua morte, é bem conhecido que ele estava em um motel acompanhado de duas prostitutas e uma outra mulher, tendo esta terceira sido vítima de tortura física. Tudo isto na noite anterior à seu assassinato.




                                                 Martin Luther King certamente teve muito mais mulheres do que valores éticos e coerência.




Esse não é exatamente o tipo de conduta moral e de comportamento esperado de um "proeminente líder espiritual". Outro ponto a ser desfeito é a suposta entrega de Martin à causa negra. Ele desviava dinheiro dos fundos do movimento social tanto para seus gastos pessoais e demais necessidades quanto para saciar seus próprios vícios. Um líder de um movimento social, que arroga se importar com uma causa coletiva, não deveria exatamente se apropriar do dinheiro destinado a este movimento para seus fins pessoais, não é mesmo?



Tendo desmascarado o "grande líder espiritual" e o "grande altruísta popular", vamos desmascarar os intentos ideológicos desta fraude. Por diversas vezes, Martin se declarou um "marxista" (seguidor dos ideais de Karl Marx). Que lugar a religião ou a espiritualidade têm dentro do marxismo? nenhum. Marx apregoava que a religião era o "ópio do povo", e como ferramenta de dominação burguesa e alienação social, deveria ser terminantemente desestruturada e eliminada. Como um líder religioso poderia ser marxista? como explicar essa incoerência? simples: Martin era comunista. E como todo comunista, poderia jogar dos dois lados do xadrez, pois a lógica dos movimentos de Esquerda permitem isso. É a revolução "de dentro para fora".


Robert F. Williams, o extremista racista em visita ao líder comunista chinês Mao Tse Tung: grande aliado de Martin Luther King. Um militante pela liberdade civil visitando um dos maiores líderes totalitaristas é um tanto quanto incoerente.


Apoiado pelo Partido Comunista norte-americano, Martin se reunia constantemente com seus amigos e financiadores comunistas, especialmente no Highlander Folk School, um centro de estudos comunistas considerado "front" do partido comunista nos EUA. De lá, vários ensaios sociais e experiências foram teorizados e postos em prática. A onda de protestos e revoltas urbanas promovidas pelo "Black Power" foram testes sociais de revolução comunista. Um dos mais proeminentes aliados de Martin, o comunista William C. Sullivan, disse que encontrou em Martin um líder capaz de reunir os negros e organizá-los para as causas de implementação comunista na sociedade norte-americana. Este mesmo William admitiu que nunca havia conhecido alguém moralmente tão degenerado quanto Martin. Se um comunista convicto julga desse modo o caráter de alguém, quão podre ele não deve ser!
Martin foi também uma fraude intelectual. Todos os seus livros publicados, depois de revisados, apresentaram inúmeros plágios e citações inteiras retiradas das publicações e estudos de outros escritores, teóricos e estudiosos. As teses para doutorado e mestrado de Martin Luther King, todas, sem exceção, foram constituídas de roubo intelectual e expropriação do trabalho de outras pessoas. Martin Lutehr King foi também uma fraude acadêmica. Em declarações posteriores, os comitês responsáveis por avaliar a autenticidade dos trabalhos de Martin disseram que mesmo com os plágios evidentes, os títulos eram "merecidos", e a retirada deles não teria propósito algum.
Por que será que as autoridades quase em sua totalidade apoiaram e continuam apoiando Martin? Cristo mesmo disse que Seus servos seriam perseguidos. A aprovação quase que unânime desta figura, principalmente por parte da mídia, dos políticos e da sociedade em geral, demonstram que havia muito mais por detrás dele do que simples boas intenções e carisma. Martin Luther King serviu de plataforma política para inúmeros candidatos, um fantoche de experiência comunista e um grane apoiador de causas capazes de promover grande mobilidade social. A própria marcha promovida por ele, em Washington, foi declaradamente um evento comunista - isto constando nas notas oficiais do Partido Comunista norte-americano.


Martin estava longe de apoiar o igualitarismo e o fim da discriminação racial. Foi grande amigo e aliado de líderes do movimento conhecido como Black Panther, um movimento negro extremista e racista anti brancos. Um dos líderes desse movimento racista foi Robert F. Williams, autor do livro "Negroes with guns" (Negros com armas), um livro onde defende a resistência armada e a canalização de ataques contra brancos. Este livro escrito pelo degenerado homem que visitou Mao Tse Tung foi validado por Martin Luther King. Como um homem que desejava a igualdade e o fim do preconceito entre negros e brancos e pessoas de quaisquer outras etnias defendia e validava autores e trabalhos racistas e anti-brancos?


Martin Luther King, a fraude colossal construída no século XXI, é o típico homem posto como líder social, promotor de direitos civis e combatente dos preconceitos e do racismo. Apenas mais uma figura diabólica vendida como um anjo social, um dos inúmeros ícones falsos produzidos e vendidos pela mídia globalista. O "grande líder" é, certamente, uma das maiores fraudes da atualidade, e a despeito de todas as denúncias e exposições, continua sendo idolatrado como um herói. Martin consiste daquele típico grupo de pessoas cuja sexualidade ou a cor da pele são mais do que suficientes para silenciar qualquer crítica e tratar qualquer revisionismo como mero racismo ou perseguição.
 
 
http://fidelem.blogspot.com.br/2013/07/martin-luther-king-fraude-exposta.html#more
Reações:

Um comentário:

  1. Nosssss...gostei dessa sua matéria...depois que comecei a entender um pouco a respeito do sistema mundial alienador...mesmo a gente por falta de conhecimento e não por comodismo...ficamos desconfiado com esses pseudos "ícones" do cenário mundial...eu já algum tempo já vinha suspeitando de que ele tinha alguma coisa que o trouxe a ser uma espécie de um "salvador" com seus falsos ideais a seduzir os incautos e oprimidos sedentos de justiça...mas o que ocorre de mais grave que vejo se repetindo durante eras da historia da humanidade...é que desesperadamente os mesmos sempre estão em busca de um líder ou um libertador...não se dando conta de que isso tudo há uma elitizada regência, onde esses pseudos intelectos são escolhidos segundo os seus interesses e propósitos...sabemos que a idéia principal é sempre a mesma...o "gado" como alvo a introduzir certas ideologias preconcebidas e enlatada (prisionalidade mental.

    Finalizo dizendo Semeando...que as obstinadas massas, ainda insistem no mesmo erro de ansiar por "avatares" e nunca buscarem a liberdade real adquirida pela consciência...pra que ainda não sabe...essa é a verdadeira salvação e não é e nunca foi segundo uma interferência humana manipulada pelos regentes dos bastidores das trevas!

    Porque todas as vezes que ouve essas interferências desses fantoches da elite...sempre deixaram um rastro de destruição e um legado eterno...mas infelizmente esses conceitos e propósitos insanos marcado e deixado por esses homens ainda permanecem ganhando força e aceitação mundial por conta da invisibilidade...com efeito a ignorância imperializa ditatorialmente os distraídos e alienados de plantão!

    Olha Semeando...parabéns mais uma vez por essa excelente matéria..bastante reveladora...isso desconstrói toda uma idéia de uma pessoa que não tinha brilho próprio...porque a "estrela" se vendeu...se utilizando apenas uma lanterna em meio a escuridão e morte!

    Um abração Semeando...vlw mesmo... sempre a trazer excelentes matérias...continue assim...as pessoas precisam de assuntos que conscientiza...levando-as à uma vida de paz e de livre consciência própria!

    By...by...parabéns Semeando!!!

    ResponderExcluir