18 de mai de 2015

0 Médicos Encobrem Danos Depois de Matar Criança com 8 Vacinações Simultâneas

Posted by Semeando Paz on 18.5.15No comments


Deve ter sido vergonha que levou os médicos de um hospital da Califórnia a ocultar o corpo de uma criança que tinha morrido depois de receber oito vacinas simultâneas. Os pais nunca foram autorizados a ver o corpo de seu filho antes que ele fosse cremado.
Mesmo depois de um ano e quatro meses terem passado, a autópsia oficial não foi revelada. Seu filho, Matthew, tinha sido administrado com DTPa, IPV, Hib, PCV, Hepatite B e Hepatite A em três injeções, uma no braço direito e duas na perna esquerda, apenas um dia antes de sua morte repentina.

De acordo com a mãe Cristal Downing, Mathew tornou-se mal-humorado e chorou muito um dia após receber os oito inoculações. Ela achava que isso era um comportamento normal após a vacinação.
Ela escreveu: “Eu pensei que eu iria dar-lhe outro dia para ver se ele ainda estaria mal-humorado, mas nós não atingimos o dia seguinte. Matthew tinha ido embora. Ele foi encontrado sem vida. Ele foi para a cama na terça à noite e meu marido encontrou-o na quarta-feira pela manhã.”
Os pais, em seguida, tentaram reanimar Mathew. Eles ligaram para a emergência e correram com ele para o Colorado River Medical Center, em Needles, CA, onde foi rapidamente declarado morto. Como a maioria dos casos de mortalidade infantil associada à vacina, a causa da morte foi considerada síndrome de morte súbita infantil. Nenhuma investigação foi conduzida sobre a causa da morte. Os pais frequentemente ouvem frequentemente que devem apenas aceitar a morte de um bebê como um acontecimento fortuito, mesmo após sua criança ser injetada com várias substâncias tóxicas.
Quando os pais voltaram para casa, eles esperaram por atualizações sobre a autópsia. Por dias, eles esperaram sem resposta. Eles fizeram inúmeros telefonemas. Depois de semanas se passarem, eles finalmente receberam a notícia de que seu filho estava indo ser cremado. Eles foram informados de que eles não podiam ver Mathew por causa da condição que seu corpo estava. Eles não foram autorizados a se despedir.
Tudo o que eles receberam foram as cinzas de seu filho.

Agora, depois de um ano e quatro meses de espera, a família ainda aguarda a autópsia de seu filho. Eles agora sabem que havia sido dado ao seu filho uma vacina não aprovada para a sua idade e uma dose extra de uma vacina contra a hepatite B.
Mãe de bebê falecido agora incentiva os pais a fazerem suas próprias pesquisas sobre as vacinas
Agora, a mãe, Crystal Downing, incentiva os pais a pesquisarem as vacinas antes de oferecer aos seus filhos seja o que for que um médico diga. A violência e o abuso das vacinas tais como este caso, continuam a mostrar a importância do direito dos pais de escolher o que é melhor para seus filhos. Os médicos que são obcecados sobre a filosofia da vacinação devem ser questionados. O uso de várias vacinas ao mesmo tempo deve ser questionado, especialmente porque não existem estudos clínicos que demonstrem a segurança de injeções múltiplas. Estimular uma resposta imune adaptativa para vários vírus com adjuvantes de alumínio deve ser questionado. Os médicos devem ser professores primeiro e permitir que os pacientes tenham o consentimento informado dos perigos das vacinas. Infelizmente, muitos médicos não conseguem dar consentimento informado, porque eles acreditam na ciência vacina como se fosse uma religião. É raro encontrar um médico que tenha investigado como os ingredientes das vacinas causam reações negativas que resultam em danos cerebrais ou morte.
Os profissionais médicos continuamente amortizam a mortalidade infantil após a vacinação como “síndrome de morte súbita infantil.
Sobre a terrível tragédia de sua família, Cristal Downing escreveu: “Eu quero dizer aos outros pais, eles dizem que as vacinas são seguras, mas, na realidade, elas não são.”
Façam perguntas e saibam quais as vacinas que eles planejam dar ao seu bebê. Conheçam os riscos associados com todas as vacinas que pretendem dar durante o check-up. E lembre-se, a escolha é sua. É o seu filho. E independente do que fizer, não deixe que eles misturem as vacinas em uma agulha ou lhes deem tantas de uma só vez, porque se você não acha que isso não irá prejudicar o seu filho, então olhe para a criança que eu perdi. Isso é possível.
Meu filho foi injetado com oito vacinas, se você não sabe o que está nelas, informe-se! Quando eu fiz, eu fiquei chocada e com raiva de mim mesma por não questionar isso antes. Matthew é a razão pela qual eu abri meus olhos, para ver o que as vacinas podem realmente fazer para um bebê. Eu não sou a única que acredita que as vacinas não são o que elas dizem que são. Eu realmente espero que isto abra os olhos dos pais que vacinam seus filhos.”
Participe da discussão no Fórum Notícias Naturais.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário