28 de jun de 2014

O cérebro foi criado para se acostumar.


O cérebro, como boa maquina, foi feito para buscar informações com o que lhe seja familiar, não necessariamente com o melhor para todo o organismo. Rapidamente nosso cérebro se acostuma com tudo, isso nos ajuda no aprendizado sobre muitas coisas, como andar de bicicleta, dirigir um carro, escalar uma montanha e até programas simples como descer uma escada.

Tudo que aprendemos fica registrado inconscientemente como um programa que rodará sempre que solicitado, mas não temos essa percepção.

Esses programas inconscientes que nos ajudam diariamente a construir aquilo que somos e aquilo que desejamos ser podem inibir outros aprendizados, outras formas de experimentar novos programas, portanto, o cérebro se acostuma com a mesma "rotina" que foi armazenada durante anos.

Ele se acostuma aos eventos diários – a rituais – cor das paredes, casamento ruim, com gritos do filho, com as piadinhas da sogra, aos abusos de todas as formas, humilhação, trabalho escravo e principalmente a dor - e não se dá conta disso CONSCIENTEMENTE. 

Mas é a mente (energia/consciência) que domina a máquina, que dita as regras, que modifica, reforma, troca, arruma, organiza, adapta, quebra o padrão do ritual para os novos programas a serem executados. 

Todos temos esse poder de nos reprogramar para ajustar a novas experiências. E o poder supremo significa a capacidade de mudar, adaptar, crescer e evoluir de maneira individual e gradual evitando a cópia das atitudes de grupo. 

Não se acostume, experimente, reveja, mude. Não tenha medo de viver, de evoluir para um estado melhor de percepção de um novo mundo. Exercite seu cérebro e aprenda com isso.

laura botelho
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário