1 de abr de 2014

"A arte de ser louco é jamais cometer a loucura de ser um sujeito normal."


"A arte de ser louco é jamais cometer a loucura
de ser um sujeito normal."
Raul Seixas

Já observou que a maioria das pessoas gastam 2/3 da vida (tempo) para trabalhar?
Já imaginou que elas, a maioria das pessoas, vendem seus sonhos sem ao menos sonhá-los ou saboreá-los?
Já pensou sobre isso tudo?
Veja o que Raul Seixas já dizia (e cantava):



...
Ah!
Eu devia estar sorrindo
E orgulhoso
Por ter finalmente vencido na vida
Mas eu acho isso uma grande piada
E um tanto quanto perigosa
Eu devia estar contente
Por ter conseguido
Tudo o que eu quis
Mas confesso abestalhado
Que eu estou decepcionado
Porque foi tão fácil conseguir
E agora eu me pergunto "E daí?"
Eu tenho uma porção
De coisas grandes pra conquistar
E eu não posso ficar aí parado
...
(Trecho de Ouro de Tolo, Raul Seixas)
OURO DE TOLO
O nome é uma alusão às promessas de falsos alquimistas na Idade Média, às quais se dava o nome de ouro de tolo. Raul Seixas reduz a nada as aspirações da classe média que apoiou o milagre econômico da ditadura ao transpor a ideia para a década de 1970: era um ouro de tolo a visão religiosa conformista e a euforia do cidadão respeitável gerada por estabilidade social.
Dica de vídeo/palestra:
com Laercio Fonseca
http://fabioibrahim.blogspot.com.br/
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário