28 de mar de 2014

Você sabia que o mundo pode ganhar 4 novos países em 2014?


Entenda como anda a situação política de alguns territórios e o que pode mudar no cenário global
Por Fabrízia Ribeiro
Fonte da imagem: Reprodução/Mashable


O mundo nem sempre foi da maneira que conhecemos hoje. Por esse motivo, é natural que ocorram mudanças e alterações no cenário atual. As motivações podem ser as mais distintas, mas o que a população de lugares como Veneza, Quebéc, Catalunha e Escócia tem em comum é o desejo de ser reconhecida de maneira independente e seguir suas próprias regras.

Os impasses culturais, econômicos e políticos já acontecem há anos em cada uma das regiões citadas, mas podemos dizer que o recente referendo da Crimeia contribuiu em grande parte para que a população de outros lugares tomasse a iniciativa de realizar suas próprias eleições.

Escoceses expressam sua opinião quanto à independência do Reino Unido.Fonte da imagem: Reprodução/The Telegraph

“Embora a história nunca se repita, estamos passando por um forte retorno das pequenas nações, países menores e prósperos, que podem interagir uns com os outros em um panorama global”, explicou Paolo Bernardini, professor de História Europeia, à CNBC.

Além da Crimeia (na Ucrânia), que já demonstrou seu interesse de ser reintegrada à Federação Russa no referendo do dia 16 de março, a cidade de Veneza (na Itália) também realizou uma votação online na semana passada. Os resultados mostraram que 89% dos italianos da região desejam se tornar independentes de Roma.

No próximo dia 7 de abril, é a população de Quebéc (no Canadá) que realizará eleições. Se a maioria estiver de acordo com a proposta o partido separatista deve lutar para aprovar um referendo que garante a independência da província do restante do país.

Na sequência, a Escócia – que já é um país, mas está em busca de sua independência do Reino Unido – deve votar sua independência no dia 18 de setembro. Se o país conseguir aprovar o referendo e consolidar sua separação, tudo indica que a bandeira do Reino Unido (conhecida também como Union Flag) sofrerá alterações.

Catalães vão às ruas pela separação do território.Fonte da imagem: Reprodução/Reagrupment International

Por fim, no dia 9 de novembro, os catalães vão votar para que a Catalunha se torne um Estado Independente da Espanha. Pesquisas prévias mostram que 44% é a favor da independência, mas ainda há 17% de indecisos.

“A Catalunha, a Escócia, o País Basco, o País de Gales e Flandres são nações distintas com uma longa história por trás e um forte desejo de governar a eles mesmos”, comentou Xavier Solano, ex-representante do Governo Catalão no Reino Unido, à BBC.

FontePolicyMic CNBC BBC RT
Leitor colaboradorPhelipe Nobre
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário