25 de mar de 2014

Coisa suspeita sobre o sumiço do vôo 370 da Malásia

Malaysian-airlines-777
Quando olhamos detidamente para a História do mundo, podemos ver algumas coisas que parecem se repetir. Uma delas se refere a máxima que costuma dizer que “os ricos tendem a ficar mais ricos”. A história do mundo e das fortunas também nos mostram que em muitos momentos históricos, grandes e poderosos homens de negócio demonstraram seu amor e devoção ao dinheiro, deixando de lado seu compromisso ético e moral, e literalmente esquecendo do “outro”.
Pode parecer uma visão maniqueísta de esquerda essa que diz que o magnata não vê a base da pirâmide. Não porque ele esteja no topo e tenha preguiça de olhar para baixo, mas porque o “abaixo” pra ele nem existe. O que há ali é a apenas uma massa amorfa cujo sentido existencial é impelir o magnata cada vez mais para cima. Dane-se quem estiver embaixo.
Talvez, o misterioso caso do avião da Boeing 777, que voava pela Malásia Airlines que desapareceu esteja mais perto de uma questão mundana de interesses financeiros do que poderíamos supor. É claro que qualquer um que surgir com uma explicação do porque este vôo mudou subitamente sua rota e desapareceu certamente está ignorando o preceito básico da humildade. Ninguém sabe o que de fato aconteceu e as investigações ainda estão em curso. Segundo as autoridades, o mais provável é que ele tenha caído no mar, no oceano Índico, após fazer uma manobra na região mais densamente povoada do planeta, o chamado formigueiro-humano-oriental.
As informações que surgem a conta-gotas, as reações no mínimo suspeitas do governo da Malásia e a curiosa suspeita permanente que a China parece exercer neste caso nos compelem a especular. Especulação não é crime nem é feio até o momento que alguém arrota que “tem certeza disso ou daquilo”.
Enquanto não sabemos de fato o que está relacionado ao desaparecimento do avião, (sabe aquela máxima que diz que “sem corpo não existe crime”?) nem mesmo se ele realmente caiu como tudo parece apontar, sobram poucas pistas na mesa. Mas como hoje eu estou me lembrando de muitos ditos populares, surge na minha mente um dos mais famosos bordões da polícia, que se não estou enganado, já foi usado até pelo Sherlock Holmes: “Na dúvida, siga o rastro do dinheiro”.
É claro que seria um exagero, no nível mais delirantemente persecutório imaginar que alguma mente maligna do século, num nível Lex Luthor derrubaria um avião com 200 inocentes para ficar rico. Eu não estou dizendo isso, mas deixo a porta aberta para que uma mente curiosa e interessada possa olhar as peças dispostas no tabuleiro e quem sabe, compreender melhor o jogo. E este post parte de uma história que vem circulando por aí nas últimas semanas sobre uma “patente”.
Você sabia que somente quatro dias após o MH370 desaparecer, uma patente milionária de semicondutores foi aprovada pelo escritório de patentes dos EUA?
Até aí morreu Neves. Todos os dias patentes são aprovadas no mundo inteiro. O lance GUMP nesse caso aqui é que esta patente pertencia ao magnata Jacob Rothschild, que há apenas 4 míseros dias, havia se tornado o dono de 100% dela.
Isso ainda não diz muito, não é?
Essa feliz coincidência ganhará contornos sombrios quando você descobrir que a história que circula informa que os caras que eram os co-autores, e portanto DONOS da patente, estavam TODOS naquele avião.
Sim, isso mesmo. Eram ao todo, cinco titulares desta patente. Quatro dos cinco eram funcionários chineses da Freescale Semiconductor. Cada um possuía 20% da patente. Eles são:
Peidong Wang, Chen Zhijun, Cheng Zhijong e Li Ying, todos de Suzhou, China.

Pela lei, se o detentor da patente morre, o resto dos proprietários irão compartilhar os dividendos, mas isso se o falecido não tiver um testamento. Casos assim são comuns em adivinha só? Acidentes!
Como esses caras todos estavam no mesmo avião e provavelmente morreram de uma só vez (e é por conta disso que os dois caras do mundo que sabem a real formula da Coca-Cola são impedidos contratualmente de viajar num mesmo avião) , então titular da patente restante recebe 100% dos direitos da grana deles.
E quem é este cara?
No fim das contas, “o cara” é este coroa aqui em baixo, já que a empresa é dele:

iQDMGY4Vsujc Coisa suspeita sobre o sumiço do vôo 370 da Malásia   Curiosidades
Jacob Rotschild
O titular da patente é a Freescale Semiconductor, que pertencente a Blackstone Inc. , que por sua vez pertence a Jacob Rothschild. Confira aqui
A Freescale Semiconductor pertence a um CONSÓRCIO de empresas, onde a Blackstone é uma das donas. E os outros?
Os outros nomes que aparecem são o Carlyle Group, famosos milionários que sempre aparecem na lista dos Illuminatis. O Carlyle Group é uma corporação fundada em 1987 por Stephen L. Norris e David M. Rubenstein. Curiosamente – ou não – esses caras costumam ser apontados por analistas da teoria da conspiração como partes responsáveis na organização dos ataques ao World Trade Center em 11 de setembro de 2001. Ligado ao grupo Carlyle está ninguém menos que George H. W. Bush(pai) e George W. Bush, ambos, como sabemos, ex-presidentes dos EUA.
Não por acaso, foi com os efeitos posteriores ao ataques de 11 de setembro que os EUA ampliou DRAMATICAMENTE os investimentos em equipamento militar (adivinha quem vende?) ampliou o ORÇAMENTO NEGRO (uma cornucópia de dinheiro sem precisar prestar contas ao congresso) a um nível inacreditável e por tabela invadiu o Oriente Médio. E a cereja do bolo: COm isso tudo o Carlyle Group passou a controlar o petróleo iraquiano. Nada mal, hein?
Esses caras, como eu dizia no inicio deste post, não olham para o efeito de seus atos, porque estão mirando apenas o dinheiro e o poder num jogo de xadrez entre eles, que nem sequer conseguimos entender.
Assim sendo, não seria de espantar se a morte das pessoas inocentes desse vôo tivesse sido um mero “efeito colateral” da real ação que era tirar os detentores da patente da jogada.
Curiosamente, a tática de assassinato de inocentes para mascarar uma única morte estratégica parece já ter sido usada pelo banqueiro judeu J.P. Morgan, aliado aos Rockefeller e também ao magnata Henry Ford quando supostamente decidiram afundar o Titanic para matar John Jacob Astor IV.

Quem era este sujeito? Era o patrocinador de ninguém menos que Nikola Tesla, aquele inventor da tecnologia da “energia livre”, que pregava a ideia de que as pessoas NÃO DEVIAM PAGAR pela energia. Obviamente, esta ideia nunca foi muito apreciada pelos milionários que detinham o monopólio de energia do mundo. (E até hoje não é)

Quem são os Rothschilds?

De acordo com a Wikipedia, A Família Rothschild é uma família judia, com origem em Frankfurt, Alemanha, que estabeleceu uma dinastia bancária na Europa. Eles prosperaram no fim do século XVIII, e a fortuna deles chegou a ultrapassar as mais poderosas famílias bancárias rivais da época, como a Família Baring e a Família Berenberg.
Acredita-se que quando a família estava no seu auge, no século XIX, possuía a maior fortuna privada no mundo — assim como a mais larga fortuna da Idade Moderna.
Acredita-se que a fortuna subsequentemente diminuiu, pois foi dividida entre centenas de descendentes. Hoje, os negócios da família Rothschild estão numa escala muito menor que no século XIX, embora estejam envolvidos em diversos campos, incluindo: mineração, bancos, energia, agricultura mista, vinho e até instituições de caridade.
Os Rothschild participaram dos negócios mais dinâmicos durante a Revolução Industrial, em especial a indústria têxtil, que florescia. As tecelagens mecanizadas da Inglaterra produziam tecidos de qualidade em grande quantidade. Os Rothschilds passaram a negociar também essa mercadoria. O comércio do algodão oriundo da América do Norte para as tecelagens na Grã-Bretanha permitiu que a Casa Rothschild criasse vínculos através do Atlântico, com a florescente economia dos Estados Unidos.
Diz-se que eles deram um golpe no mercado e foi com este golpe que fizeram boa parte de sua fortuna no fim das guerras napoleónicas. Os Rotshild tiveram conhecimento antecipado da vitória da Inglaterra e lançaram um rumor no mercado que Napoleão havia ganho a guerra. Com efeito do hoax, a bolsa caiu quase a zero, e os Rothschild praticamente “compraram a economia inteira da Inglaterra”.
Hehehe não estamos falando de newbies aqui, mermão.
Quando foi dada a verdadeira notícia – a de que a Inglaterra havia vencido a guerra – a bolsa voltou a bombar à toda… Mas quem era o dono da jogada? E assim os Rothschild emergiram como a família mais rica da Europa.
Os Rothschilds basicamente são uma dinastia de financistas e banqueiros internacionais. Sabe aquela galera que acredita nos Illuminati? Pergunta a qualquer um deles quem são os Rotshild, mas senta porque você vai ouvir uma explosão de teorias conspiratórias sobre como esta família e mais algumas outras vem DOMINANDO O MUNDO.
Note que eu não estou duvidando que eles dominem o mundo. EU SEI disso. Eles são banqueiros, o mundo hoje é controlado pelo dinheiro, os bancos controlam o capital e os governos estão à mercê dos bancos. É o beabá do Zeitgeist. Se não viu, veja todos.
O fato é que seja fato real ou invenção tem gente que se dedica de corpo e alma a entender qual a relação entre esse grupo de poderosos e a miséria do nosso planeta. Há quem atribua até mesmo as Guerras Mundiais aos interesses meramente econômicos desses caras.
Se os teóricos da conspiração estiverem certos, os Illuminati também estão articulando a TERCEIRA GUERRA MUNDIAL.
Sinceramente falando, eu não tenho absolutamente nenhum conhecimento para embasar ou refutar isso, e acho que levar isso a sério é uma questão de foro íntimo, embora eu considere que ninguém perde nada sabendo de coisas, mesmo que furadas, enquanto a ignorância é uma certeza de ser controlado e manipulado em diversos graus.

De acordo com as teorias sobre a terceira Grande Gerra, e a manipulação global por parte de uma “elite pensante”, ela vai eclodir após ser fomentada nos bastidores de diversos governos, entre os sionistas políticos e os líderes do mundo muçulmano. A terceira Guerra será orientada de tal forma que o Islã e o sionismo político acabem em anulação mútua, forçando outras nações a se juntar à luta, ao ponto de o mundo entrar num colapso tão monumental que levará a adoção de um Governo Mundial.
Eu não tenho uma clareza da razão pelo qual o grupo precisará desse governo mundial. Há inúmeras teorias sobre isso, entre elas a que diz que eles seguem uma profecia que diz que quem controlará esse governo é o anticristo. Obviamente quando a coisa sai do desejo pelo dinheiro, algo que nós podemos ter certeza que existe para questões religiosas, a coisa começa a embaçar. Não estou dizendo que não é, mas estou dizendo sim, que crer nisso não é para todo mundo. Alguns acreditam, outros não e eu incentivo os leitores a buscar seu próprio entendimento.
Não é meu papel dizer ao leitor o que está certo ou não, até porque eu mesmo sou ignorante em grande parte da conspiração illuminati (ela é gigaaaaaaaaaaante).

Parte dessa conspiração nos diz que os Rothschilds financiaram o comunismo na Rússia, enquanto o capitalismo foi financiado pela Inglaterra. É quase como fazem hoje com a OTAN e a SCO. É um investimento cujo produto final é a guerra. No fim das contas, não interessa qual o desodorante que você usa se todos são fabricados pela mesma empresa, não é mesmo?
Hoje, mesmo que você não queira, em algum momento você vai dar seu dinheiro para eles. Fundada por John D. Rockefeller sua dinastia criou um vasto império de negócios, especialmente no setor de petróleo, consolidando o legado de seu império com diferentes empresas.
Eles são os caras por trás da Monsanto, controlam os grandes grupos de midia, como a United Press International (UPI), Associated Press (AP), Reuters, Agence France-Presse (AFP), Agenzia Nazionale Stampa associata, Agencia EFE, Inter Press Service, Wolff, Notimex, FIDES.

Isso sem falar nas corporações, como a General Motors, Pepsi ou Chrysler, Wall Street, o Federal Reserve System, dos EUA, o Conselho de Relações Exteriores, da Associação Americana para o Avanço da Ciência, FDA, CCDs, Soros, Microsoft além dos bancos centrais e do Banco Mundial, FMI, União Europeia, ONU, OMS e da OTAN.
Logico que você tem todo direito de duvidar disso e eu te incentivo a ir atrás desse assunto para se certificar que isso não é uma mentira deslavada ou delírio de “missionários” que precisam vender o diabo para o povo ignorante pagar por Jesus.
Há uma frase emblemática atribuída a Mayer A. Rotschild que diz:
“Dê-me o controle do dinheiro de uma nação e não me importo com quem faz suas leis”.
A especulação é que essa estratégia financeira do grupo de Bilderberg e dos Rothschild, é gerar guerras, genocídios e catástrofes, depois lucrar em cima, mesmo que o resultado pratico seja o sofrimento e a morte. Ao que parece, o clã vem obtendo sucesso com seu domínio bancário e financeiro na Europa ao longo dos últimos 200 anos. Hoje, isso é chamado de “globalização”.
Os Rothschilds controlam muitos bancos, sem dúvida. Mas não todos. E você sabe quais são os únicos três países no mundo onde os Rothschilds não controla o banco central?
Irã, Coréia do Norte e Cuba.
Os pesquisadores da teoria da conspiração estimam que a fortuna dos Rothschild hoje já cobre mais da metade dos recursos do mundo. Todos os governos, corporações transnacionais, as camadas superiores da comunidade financeira e os meios de comunicação são leais a eles.
Parece um roteiro de filme, não é? Muitas vezes a realidade se mostrou mais estranha que a ficção. Pode ser este o caso, ou não. É difícil saber o que é realidade, o que é viagem na Maionese e o que é meramente contrainformação.
Uma questão interessante a se pensar é: O que diabos essa patente tem de tão importante para o coroa precisar ser dono sozinho?
Muitos teóricos da conspiração acreditam que ela esteja relacionada com a ideia daquele tal chip que eles querem implantar em todos os seres humanos. De fato, se tem uma empresa que é bem qualificada pra fazer esse trocinho essa empresa é a Freescale. Veja o que eles dizem sobre a natureza das próprias operações:
Freescale Semiconductor(NYSE: FSL) é líder mundial em soluções de processamento incorporadas, fornecendo produtos líderes da indústria que estão avançando os setores automotivo, de consumo, industrial e os mercados de trabalho em rede. De microprocessadores e microcontroladores a sensores, circuitos integrados analógicos e conectividade – as nossas tecnologias são a base para as inovações que tornam o nosso mundo mais verde, mais seguro, mais saudável e mais conectado. Alguns de nossos principais aplicativos e mercados finais incluem segurança automotiva, veículos híbridos e totalmente elétricos, infra-estrutura sem fio de próxima geração, gestão de energia inteligente, dispositivos médicos portáteis, aparelhos de consumo e dispositivos móveis inteligentes. A empresa está sediada em Austin, Texas, E tem núcleos de design, pesquisa e desenvolvimento, fabricação e operações de vendas ao redor do mundo.
Em junho passado a empresa anunciou que estava criando uma equipe de especialistas dedicados à produção de “produtos de energia de frequência de rádio” para a indústria de defesa.
E em 3 de março, ela anunciou que estava liberando 11 desses novos dispositivos para uso em “alta freqüência, radar de VHF e UHF de banda baixa e comunicações de rádio.”

Bom, ao que parece, a tal patente que o Jacob Rotschild herdou é esta:patente
Pessoalmente, acho que essa correlação do Rotshild e o avião desaparecido é uma forçada na barra. Ok, no fundo ele é mesmo poderoso pra caramba, eu não duvido nem um pouco que os caras ricos se reúnam e pensem maneiras de manipular o povão para ficar mais ricos do que já são e nem mesmo ousaria duvidar por um segundo que milionários fundassem seitas e cultos New Age com apelo “Old School” baseando suas existências em rituais e grandes ficções de cunho religioso-fantástico (tá aí a cientologia que não me deixa mentir, né Tom Cruise?)
Mas vamos pensar, gente… Alguém tão poderoso não precisa derrubar avião. Ele compra a porra da patente e acabou, véi.

“Ah, mas pode ser que os chineses não quiseram vender!”
Claro, mas pensa em alguém que tem tanto poder… Qual o problema de dividir a patente, mermão? E daí que um chinês lá tem 20%?
A história é legal e tal… Mas tem coisa que não bate. E a coisa que não bate mais claramente, é que esses tais carinhas japoneses que supostamente “morreram no vôo” 307 da Malasian Airlines, de fato não estavam no vôo como dizem por aí os arautos da conspiração illuminati. Confira aqui
Embora isso desacredite bastante a história que circula por aí, há DE FATO pelo menos um funcionário da tal Freescale no vôo. Confira aqui.

Derrubar aviãozinho é serviço porco para quem habilmente teria arquitetado a Guerra Fria, né?
Mas, por outro lado, isso pode ser aquele clássico caso de alguém que ouviu o galo cantar e não teve certeza dos fatos, publicou de qualquer jeito. Talvez a pantente nem seja essa, e “o cara” não seja esse. Mas isso também é de certa forma, um aditivo mental para a paranóia continuar.
Outra questão que se coloca é: “Como derrubaram o avião?”
Teria sido o sistema eletrônico do avião controlado remotamente por alguma coisa que “assumiu o controle dele remotamente”? Eu não sei, mas se eu fosse fazer isso num filme do James Bond, seria assim!
Quer saber uma coisa curiosa? Uma das maiores companhias que desenvolve armas para os EUA é a Raytheon. Ela come cerca de 400 bilhões por ano do orçamento de Defesa dos EUA. E ela é a quinta empresa bélica mais contratada do dpt. de defesa (dados de 2003 e 2004) A Raytheon vem desenvolvendo (olha que legal!) sistemas de controle remoto como parte do chamado Eletronic warfare division para uso como armas sofisticadas contra aeronaves! A Raytheon tinha um escritório na torre 2 do World Trade center. A Raytheon dividia o 91 andar com outra empresa, o Washington Group. Na sala do Washington, morreram 13 pessoas. Agora adivinhe quantas morreram na sala da Raytheon?
Se você chutou ZERO, acertou na mosca. Por uma estranha e insondável razão, parece que NENHUM empregado da Raytheon foi trabalhar naquele dia! Outra coincidência? A família Bin Laden foi evacuada dos EUA logo após os atentados e eles decolaram num aeroporto exclusivo da Raytheon.
Mais uma coincidência estranha? Em 10 de setembro de 2001, a Raytheon, que tem ações na Bolsa, teve um número anormalmente elevado de opções de compra negociadas. Isso mesmo, na VÉSPERA do ataque! Quem comprou se deu MEGA bem, já que nos anos subsequentes ela aumentou absurdamente seu faturamento com contratos de governo. Parece estranho? Então procure saber sobre uma venda maciça de ações da America Airlines que começou uma semana antes. Esse movimento de venda atingiu o ápice em 10 de setembro, quando 4.516 opções de venda foram comprados da American Airlines, em comparação com 748 opções de compra. Isso se resume a uma atividade comercial 600% acima do nível normal.

Alguém investigou? Não, que isso… Pra que?
Ligando tudo isso, estão os depoimentos de controladores de trafego aéreo, que examinando a forma como as aeronaves dos múltiplos ataques em 9/11 se comportaram, sobretudo o avião que acertou o Pentágono (atingindo convenientemente um setor onde sumiram dados de um desvio fabuloso de dinheiro) acreditaram que eles estavam sendo pilotados por “pilotos militares” ou “por controle remoto”.
Hummm… Né?
Bom, não tarda vão alegar que o piloto do vôo da Malásia era doido ou terrorista. Isso é algo que eu realmente não levo muita fé. Algo que também me chama a atenção é a velocidade com que os EUA correu para se envolver nesse caso. Em comparação, o vôo da AirFrance que caiu na costa do Brasil… Nesse caso os EUA não deram nem pelota. Não parece suspeito?
Por tudo isso, eu entendo os que desconfiam que o plano de derrubar o vôo da Malásia era fazer sobrevôos táticos sobre a Coréia do Norte, que possivelmente iria reagir, e isso desencadearia uma ação de false flag contra o gordinho abilolado lá.
O que é certo neste caso é que o avião pode até reaparecer em destroços, mas o que causou o seu vôo errante por quatro horas depois de seus equipamentos internos como o transponder ser manualmente desligado, não ter havido contato por radio, tudo isso ainda será um mistério por muito tempo.
No fundo, as teorias conspiratórias como a do Clã Rotschild e o sumiço deste avião são interessantes e um belo exercício criativo, mas dificilmente se provarão como fatos. Mas isso não nos impede de usá-los como combustível para empolgantes e divertidas conversas de mesa de bar.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário