22 de jul de 2013

Exército diz que vai proibir máscaras em missa do Papa

General do Exército diz que o local não adequado para atitudes hostis. 
Cerca de 1,2 mil homens vão atuar no Campo da Fé, em Guaratiba.
Uma coletiva de imprensa no Forte de Copacabana, na Zona Sul do Rio, revelou nesta quinta-feira (18) os detalhes do esquema de segurança da visita do Papa ao Brasil. Foram apresentadas as ações de apoio do Governo Federal à Jornada Mundial da Juventude, que tem início na terça-feira (23). O general do Exército José Alberto da Costa Abreu afirmou que todas as áreas estarão cobertas na JMJ e pessoas mascaradas serão impedidos de entrar no Campo da Fé, em Guaratiba, Zona Oeste.
O general do Exército José Alberto da Costa Abreu afirmou que a presença de pessoas mascaradas ou com rostos cobertos será proibida durante a missa do Papa, em Guaratiba, na Zona Oeste do Rio.
“Os mascarados serão impedidos de entrar. Não é um espaço, lá em Guaratiba, para que um elemento em atitude hostil, utilizando uma máscara, possa entrar. Não vamos permitir que isso aconteça”, disse o general do Exército.
Segundo o general Costa Abreu, o Exército atuará aquartelado, até que se necessite que esteja na rua. “É um efetivo suficiente. Como teremos a Presidente da República, teremos também sobre nossa coordenação o efetivo de Segurança Pública e Forças Armadas”, contou.
Sobre a segurança da JMJ, o general do Exército informou que cerca de 1.200 homens vão atuar na segurança do Campo da Fé onde deve reunir o maior público da Jornada. “Dentro da área do altar haverá 400 homens. No Campo da Fé serão 800 militares, 300 de segurança pública, mais 100 homens do Batalhão de Guarda. Cerca de 1.200 homens estarão ao longo das ruas”.
“As pessoas não serão revistadas, mas teremos alguns dispositivos e pessoas especializadas em analisar bagagens e objetos e comportamentos específicos. Como regra geral, os peregrinos como um todo não serão revistados. Mas todos que acessarem o palco, serão revistados”, explicou o contra-almirante Zuccaro.
De acordo com o general José Alberto da Costa Abreu, a Coordenadoria de Defesa Área do Rio de Janeiro tem poder de polícia na área de Guaratiba, nas estruturas estratégicas e em Aparecida, que vai receber a visita do papa no dia 24 de julho. Ainda segundo ele, a CDA/RJ coordenará a atuaçao dos órgãos policiais na presença da presidente Dilma.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário