28 de jul de 2013

Escalada da violência no Egipto pode levar ao desastre, alerta ONU

Escalada da violência no Egipto pode levar ao desastre, alerta ONU

A Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Navi Pillay, advertiu hoje que a escalada de violência no Egipto pode levar o país «ao desastre». Em comunicado, também solicitou que as partes em conflito deixem de lado as suas diferenças e abram um diálogo nacional para restaurar a ordem através de eleições diplomáticas e pacificadoras.

No governo egípcio, há discursos conflituosos a respeito da violência. O ministro do Interior, Mohammed Ibrahim, disse ontem que evacuaria os acampamentos islâmicos e hoje reafirmou que a polícia confrontará «com toda a dureza» as tentativas de «invejosos» de desestabilizar o país. Já o vice-presidente Mohammed El-Baradei, Nobel da Paz de 2005, escreveu no Twitter que «condena energicamente o uso da força e as mortes» no país.
«Esta situação está a levar o país ao desastre», escreveu Pillay. «Estou preocupada com o futuro do Egipto se o Exército e outras forças de segurança, bem como alguns manifestantes, continuarem com os confrontos e com a agressão como bandeiras. Os activistas da Irmandade Muçulmana têm o direito de protestar pacificamente como qualquer outra pessoa».
Na madrugada de sábado, as forças de segurança do Egipto atacaram um acampamento de apoiantes de Mohammed Mursi, o presidente eleito deposto por um golpe militar no começo de Julho. O governo já reconheceu 72 mortos. Segundo Pillay, «é extremamente urgente que se leve a cabo uma investigação confiável e independente, e se ela concluir que as forças de segurança usaram força excessiva, os oficiais responsáveis devem ser levados à Justiça».

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=647204
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário