5 de jan de 2013

O crente e a pornografia, assunto proibido ou escondido?....Como Evitar e Libertar-se da Pornografia?

Posted by Semeando Paz on 5.1.13No comments




Uma pesquisa feita pelo instituto Bepec, com mais de 1,6 milhões de evangélicos sobre sexualidade dos cristãos evangélicos revelou alguns dados interessantes, vamos analizar a tabela a seguir:
 Veja que o percentual de crentes com o hábito de acessar pornografia na internet é expressivo, 32% em um universo de 1,6 milhões de pessoas é um numero substancialmente consideravel. A pesquisaO Crente e O Sexo investiga a sexualidade - hábitos e atitudes - da população evangélica brasileira. A metodologia empregada envolveu a coleta de dados não presencial por meio de uma plataforma online – via e-mail – a partir de uma amostra estratificada de um cadastro superior a 1,6 milhões de evangélicos.
O assunto é pouco abordado nas igrejas, a não ser de forma recriminatória, mas raramente de modo educativo. Se o assunto sexo em si é considerado um tabu nas igrejas, imagina falar
sobre pornografia.
Na Austrália, o aplaudido, pastor e músico Michael Guglielmucci, autor de um dos mais belos cânticos do grupo Hillsong mentiu para o povo, durante dois anos que tinha câncer terminal, levantou ofertas para despesas hospitalares e disse que o Espírito Santo lhe inspirou a escrever um cântico que foi gravado pelo famoso grupo de louvor.
O jornal 
The Advertiser da Austrália publicou no dia 25 de agosto o texto, a seguir:
O Pastor Michael Guglielmucci inventou um câncer terminal, mentiu durante dois anos para encobrir seu vício de 16 anos pela pornografia.
Eis o que sou… sou viciado no negócio e isto me consome”, foi o que o pastor confessou a respeito da pornografia em sua primeira entrevista no Today Tonight, já que a história saiu no jornal de Adelaide na última semana.
“… Estou doente, e por isso inventei esta história para explicar o que estava acontecendo com o meu corpo”.
A vergonha de seu vício aparecia em seu físico fazendo-o perder os cabelos e consumindo-o fisicamente.
“Eu não saberia enganar vocês contando essa mentira noite após noite. Não sou bom ator pra isso”, disse o pastor.
Mike era considerado na Austrália como um superstar cristão, que inspirou milhares de pessoas cantando a canção "The Healer" com um tubo de oxigênio no nariz.
Surpreendentemente já existe até algo chamado "Pornô Gospel", +: 

Sobre a pornografia 
A pornografia é extremamente popular no mundo de hoje. Mensalmente, cerca de 8 milhões de cópias de revistas pornográficas circulam no Brasil. Em 1994 a venda de vídeos pornô chegou perto de 500 milhões de dólares. Segundo uma pesquisa, em 1992, 1 a cada 4 brasileiros assistiu a um filme de sexo explícito. O mesmo fizeram 13% das mulheres entrevistadas. Em 1995 esse número dobrou para os homens e aumentou um pouco em relação às mulheres. 


Muito embora os evangélicos em geral sejam contra a pornografia (alguns apenas instintivamente) nem todos estão conscientes do perigo que ela representa. Menciono alguns deles em seguida: 
É violar os princípios bíblicos estabelecidos por Deus para proteger a família, a pureza e os valores morais. A própria palavra "pornografia" nos aponta esse realidade. Ela vem da palavra grega pornéia, que é usada no Novo Testamento para a prática de relações sexuais ilícitas, imoralidade ou impureza sexual em geral. A Bíblia claramente condena a pornéia: ela é fruto da carne, procede do coração corrupto do homem, é uma ameaça à pureza sexual e devemos fugir dela, pois os que a praticam não herdarão o reino de Deus. A pornografia explora exatamente as formas de sexualidade condenadas por Deus: adultério, prostituição, homossexualismo. Há até mesmo a pornografia infantil.
·                     É contribuir para uma das indústrias mais florescentes do mundo e que, não poucas vezes, é controlada pelo crime organizado. Segundo um relatório oficial em 1986, a indústria pornográfica nos Estados Unidos é a terceira maior fonte de renda para o crime organizado, depois do jogo e das drogas, movimentando de 8 a 10 bilhões de dólares por ano.
·                     É contribuir para a escalada de violência e assédio sexuais contra a mulher. Vários dos temas mais comuns em pornografia do tipo hardcore incluem cenas de seqüestro e estupro de mulheres, geralmente com espancamento e tortura, além de outras formas obscenas de degradação. A mensagem que a pornografia passa aos consumidores é que quando a mulher diz "não" na verdade está dizendo "sim", e que se o estuprador insistir, ela não somente aceitará como também passará a gostar. O efeito da pornografia é devastador na personalidade humana. Homens viciados em pornografia têm dificuldades em amar a esposa e manter um relacionamento sexual adequado com ela. Pornografia provoca insatisfação com o casamento, cria um mundo de fantasias eróticas e devaneios sexuais, enfraquece a vontade de ser santo e puro, estimula a prática das aberrações sexuais que retrata, insensibiliza quanto à violência e à degradação à qual as mulheres são submetidas, passa a idéia de que a violência sexual, o estupro, o abuso, e a degradação da mulher são coisas normais e até desejáveis por elas mesmas e abre a porta para outras formas de degradação moral. Não são poucos os relatórios feitos por comissões de pesquisadores que denunciam a estreita relação entre a pornografia e a crescente onda de estupros, assédio sexual e exploração infantil nos países"civilizados". De fato, "o salário do pecado é a morte" (Rm 6.26).
Como Evitar e Libertar-se da Pornografia?
Não precisaremos de argumentos sociais, médicos e psicológicos para justificar a necessidade de evitarmos e nos libertarmos da pornografia tais como AIDS, destruição familiar, vício, desvio financeiro para esse fim, a falta de segurança e higiene nos locais destinados a esse fim, entre muitos outros. Acreditamos que as razões bíblicas nos são suficientes para dizermos não, mesmo que tenhamos de lutar contra a nossa própria vontade e nosso próprio coração. “Aquele que quer vir após mim, a si mesmo se negue...” são as palavras de Cristo para a nossa reflexão. 
Uma vez que entendemos que a nossa natureza pecaminosa nos impulsiona para o mal (Rm 3.10-12), temos que buscar meios pelos quais possamos não sucumbir às muitas tentações que nos sobrevirão, cientes de que “não nos vem tentação que não seja humana, mas Deus é fiel e não permitirá que sejamos tentados além das nossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação nos proverá também o livramento, de sorte que podemos suportar” (1Co 10.13); e ainda: “naquilo que ele mesmo (Cristo) sofreu, tendo sido tentado, é poderoso para socorrer os que são tentados” (Hb 2.18). 
Tais promessas de Deus são como lenitivo para a alma. Mesmo que o salário do pecado seja a morte, “o dom gratuito de Deus é a vida eterna, em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Rm 6.23). Confiados nessas verdades ficamos fortalecidos para lutar contra as nossas concupiscências e fazer a vontade de Deus, pois “Ele é poderoso para nos guardar de tropeços e para nos apresentar com exultação, imaculados, diante da Sua glória” (Jd 24).
Referências: BEPEC, Gospel +, 
Dr. Augustus Nicodemus Lopes
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário