Que todos os seres sejam felizes e que meus pensamentos palavras e ações contribuam para a felicidade de todos os seres.
Grata por sua presença aqui.
Volte sempre


14/09/2012

O Judeu, o Sacerdote, o Levita e o Samaritano, Quem é você?

O Judeu, o Sacerdote, o Levita e o Samaritano, Quem é você?

Quantas vezes nos deparamos com mendigos na rua,
com pessoas doentes pedindo ajuda,
ou então com crianças vendendo balas no semáforo?
 
Hoje quero fazer um paralelo entre nossas vidas
e a vida daquele judeu estendido no chão
que vemos em Lucas 10:30.
Muitos se perguntariam por qual motivo não falaria eu primeiro
do Samaritano, afinal, ele é quem foi o herói da história, certo?
Quero que você, sendo cristão ou não,
se coloque no lugar do judeu primeiro.
A bíblia diz que: "Um homem descia de Jerusalém para Jericó, 
quando caiu nas mãos de assaltantes. 
Estes lhe tiraram as roupas, espancaram-no e se foram, 
deixando-o quase morto." Lucas 10:30
Quantas vezes estamos desiludidos,
angustiados; sim, porque ninguém é perfeito,
e não há super crente que nunca tenha sofrido
uma decepção! Mas a questão é,
não há ninguém que nos estenda a mão,
nem um amigo se quer.
As pessoas estão ocupadas demais
e você está precisando agora.
Nós, passamos problemas financeiros, emocionais,
conjugais, familiares, de saúde e espirituais,


e sabemos que todas essas coisas devemos deixar Deus tomar conta:
"Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês."1 Pedro 5:7
No entanto, Deus nos projetou para viver como corpo,
cuidando uns dos outros.
Se você quebrar seu braço, você deixará de cuidar dele
porque foi teimoso e se quebrou? De
jeito nenhum! Você irá cuidar dele, tomar remédios
para que se cure, então porque quando
os doentes somos nós, não encontramos nenhuma mão estendida?
Acho que você já sentiu na pele o que o judeu passou
não é mesmo? Você já deve ter relembrando
ao longo do meu texto, todas as situações possíveis
que você também passou mas não
obteve ajuda de ninguém.
Então agora já podemos inverter os papéis.
Porque que quando você vê alguém próximo
a você passando por situações adversas, você simplesmente
não quer ajudar? Não quer se envolver?
Ainda julga o coitado dizendo que ele
apenas está colhendo o que plantou.
Não sabe os detalhes da situação
e se julga o super crente que sabe tudo
e que nunca passaria por aquilo porque vigia e ora.
Olha amados, vou lhes dizer uma coisa que aprendi;
não se julgue forte o suficiente, não se ache
o super crente que a tudo que vê vai logo dizendo: "Misericórdia!!!"
Dizendo e pensando assim, é o mesmo que dizer
que você é o melhor, se não,
um dos melhores. Nosso sustento vem do Senhor e
todos nós estamos propícios a cair,
porque Deus nos garante isso: "Assim, aquele que julga estar firme, 
cuide-se para que não caia!" 1 Coríntios 10:12
E por ultimo, não seja como o sacerdote e o levita
que não quiseram se envolver com a causa do próximo.
Eles por suas razões e motivos não justificáveis
negaram socorro ao homem quase morto.
Imagine quantos ao seu redor estão quase mortos
e você no seu mundinho! Liberte-se, coloque a mão na massa.
Em uma de minha viagens com minha família
passamos em uma cidadezinha de Minas
apenas para apreciar a paisagem e lanchar um pouco.
A cidade era tão pequena que em poucos passos
a contornamos; e ao chegarmos na pracinha principal
havia um mendigo, deitado no chão dormindo.
De repente, olhamos para o homem e ele
estava entrando em uma crise convulsiva.
Nós, de férias, poderíamos muito bem
apenas dar meia volta e continuar a nossa viagem.
Mas não é assim que o Espírito Santo me ensina!
Meu esposo semelhantemente se condoeu por
aquele homem e nós começamos a pedir ajudar.
Pedimos socorro, e felizmente, ao redor da praça 
havia um pronto socorro. Enfermeiras vieram e eu
fiquei espantada com a frieza de alguns cidadãos em
dizer que aquele homem não merecia ajuda
porque sempre estava alcoolizado.
Imagina só! Não consigo raciocinar assim.
Independente do que aquele homem tenha feito
ou em como leva sua vida, ele poderia morrer.
Ele se contorcia, babava e deixava a urina sair escorrendo pelo chão,
mas eu queria saber que ele ficou bem.
Ficamos lá até as enfermeiras oferecerem os primeiros socorros
e ele melhorar. Quando a crise passou, ele
ficou um pouco agressivo, não permitindo mais
a aproximação das enfermeiras,
mas eu sai tento a melhor sensação do mundo.
Não ia conseguir seguir viagem sabendo que aquele
homem poderia ter morrido por falta de socorro.
Então, que sejamos prontos a lançar nossa ansiedade aos pés do Mestre,
que possamos ter a humildade de aceitar que poderíamos ser figuradamente 
aquele mendigo e que então consigamos estender nossas
mãos prontos a ajudar quem quer que seja.
Deus abençoe sua vida!!!
Compartihle

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO

Este site tem finalidades exclusivamente informativas.
É importante esclarecer que este site, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.
Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a
manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação,independentemente de censura ou licença" (inciso IX).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Designer Gabriel Orlen